Menu
2020-07-31T10:51:45-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
setor em crise

Com pandemia, Gol tem prejuízo de R$ 772 milhões no segundo trimestre

Resultado ainda é melhor do que o esperado pelo mercado financeiro; dívida líquida da empresa aumentou 44%, em meio a uma perda de valor de mercado

31 de julho de 2020
9:43 - atualizado às 10:51
Avião da companhia aérea, Gol
Imagem: Divulgação/Gol

A companhia aérea Gol apresentou um prejuízo líquido ajustado de R$ 771,8 milhões no segundo trimestre deste ano. No mesmo período do ano passado as perdas chegaram a R$ 2,1 milhões.

O resultado é melhor do que o esperado pelo mercado financeiro, que projetava um prejuízo de R$ 975,6 milhões, segundo analistas ouvidos pela agência Bloomberg. Mas sem ajustes, com variações cambiais e monetárias, a última linha do balanço chega a R$ 1,997 bilhão negativo.

A Gol terminou o trimestre com R$ 13,4 bilhões em dívidas (uma alta de 44,2%), sendo R$ 6 bilhões de curto prazo e 12,8 bilhões de longo prazo, segundo a própria companhia. A liquidez total da Gol (caixa e contas a receber) atingiu R$ 3,3 bilhões.

A empresa teve uma queda bruta, de 89%, na receita líquida - que atingiu R$ 358 milhões. No entanto, é um desempenho melhor do que o esperado por analistas, que previam uma baixa de R$ 618 milhões.

De acordo com a aérea, no segundo trimestre a demanda medida em RPK foi de 771 milhões - uma redução de 90,5%. O cálculo é feito com a multiplicação do número de passageiros pagantes pela distância realizada em voo - um RPK corresponde a um assento ocupado durante um quilômetro de viagem.

Seguindo a mesma trajetória, a oferta teve um decréscimo de 89,9% em comparação ao mesmo período do ano passado e a taxa de ocupação chegou a 78,2% no trimestre. A Gol transportou 600 mil de clientes durante o período, uma queda de 91,8% comparado ao segundo trimestre de 2019.

Ainda segundo a empresa, o volume total de decolagens foi de 5,1 mil, decréscimo de 91,2% em comparação ao segundo trimestre de 2019. O total de assentos disponibilizados ao mercado chegou a 821 mil, uma queda de 92%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da Gol foi de R$ 99 milhões no segundo trimestre. A queda é de 88% na comparação anual. Já a margem Ebitda foi de 27,7%, em uma baixa de 1,8 ponto percentual.

Crise no setor

Mesmo com a baixa brutal em todos os números, a empresa segue a líder em transporte de passageiros no Brasil. A queda da demanda acontece no setor todo por causa da pandemia de covid-19.

A retomada deve ser lenta e o setor espera baixas nos próximos anos. O mercado já precifica parte das perdas futuras, com as ações de aéreas caindo em bloco em todo o mundo. A própria Gol perdeu quase 50% por do valor de mercado desde o início do ano.

No entanto, a companhia tenta passar uma mensagem otimista aos acionistas, apoiando-se em uma visão de que a fase aguda das restrições de circulação já passou - o que tem se refletido nos números de semanas mais recentes.

Segundo o diretor vice-presidente de vendas e marketing da Gol, Eduardo Bernardes, desde que a demanda atingiu o mínimo em meados de abril com 5% do tráfego da empresa, houve um "consistente" aumento no volume de passageiros.

"Estamos comprometidos com a retomada gradual da nossa capacidade e vamos continuar sendo a companhia reconhecida por ter o modelo de negócios mais adaptável e flexível", diz o executivo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

VÍDEO

É hora de investir em commodities? Saiba tudo sobre o novo ciclo de alta

Alta das commodities impacta diretamente as economias emergentes; saiba mais no vídeo do analista Matheus Spiess, da Empiricus

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies