Menu
2020-11-23T19:24:09-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
homem negro espancado

Carrefour tomba 5,3% após protestos e pedidos de boicote pela morte de João Alberto de Freitas

Homem negro foi assassinado por dois seguranças de um estabelecimento da rede de supermercados em Porto Alegre. Ato gerou pedidos de boicotes por artistas e usuários de redes sociais, além de manifestações em frente e dentro de lojas do Carrefour

23 de novembro de 2020
14:07 - atualizado às 19:24
Fachada do Carrefour
Imagem: Shutterstock

As ações do Carrefour Brasil estiveram entre as maiores quedas do Ibovespa nesta segunda-feira (23), após a morte de João Alberto de Freitas - espancado por dois seguranças em um estabelecimento da rede de supermercados em Porto Alegre, na quinta (19).

Os papéis Carrefour Brasil ON (CRFB3) caíram 5,3% no pregão, cotados a R$ 19,30 - a baixa é de 16% neste ano.

Em diversas partes do país, foram realizadas manifestações antirracistas após o assassinato de Freitas, homem negro. Foram registrados atos em São Paulo, Sorocaba, Jundiaí e Santos no Estado de São Paulo; no Rio de Janeiro e São Gonçalo, no Rio; em Salvador, na Bahia, e em Vila Velha, no Espírito Santo.

As hashtags #justicaporbeto e #VidasPretasImportam viraram "trending topics" ao lado de "Carrefour" na sexta (20), em que se comemora o Dia da Consciência Negra, chegando a contar 350 mil tuítes até 14h daquele dia, segundo o site Poder360. Usuários de redes sociais e artistas, como os cantores Emicida e Preta Gil, pediram boicote dos consumidores à rede.

Fornecedores também demonstraram indignação. A fabricante de bebidas Ambev cobrou do supermercado "medidas imediatas e efetivas" que possam evitar novos episódios de discriminação.

O empresário Abílio Diniz, que integra os Conselhos de Administração do Carrefour Global e do Carrefour Brasil, disse à empresa que trabalhe "incansavelmente para que fatos trágicos como este jamais se repitam no Brasil".

Na sexta, o CEO global do Carrefour, Alexandre Bompard, solicitou à subsidiária brasileira do grupo uma "revisão completa" do treinamento de colaboradores e de terceiros.

O executivo classificou como "insuportáveis" as imagens da morte do homem, que tinha 40 anos.

Do ponto de vista financeiro, os investidores se preocupam com os impactos de manifestações e boicotes com as operações da empresa em um momento importante do calendário, aproveitando-se assim para se desfazer dos papéis.

É no período de fim de ano que as vendas do varejo costumam ir melhor, em razão das festas de Natal e Ano Novo. O receio é que isso possa impactar a receita da empresa ao longo dos próximos meses.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

novata na bolsa

HBR Realty sobe mais de 1% em primeiro dia na B3

Empresa, que atua no segmento de desenvolvimento e administração de propriedades, optou por formato diferente de IPO

em evento

BNDES diz que seguirá firme na estratégia de vender participação acionária

Segundo Montezano, a estratégia de desinvestimentos passa por se desfazer de participações acionárias em “empresas maduras”, como “Petrobras, Vale, Suzano, Klabin e AES Tietê”

futuro da companhia

Vaga na Eletrobras abre disputa no governo e pode definir futuro da estatal

Enquanto a área econômica do governo quer encontrar um executivo à altura de Ferreira Júnior, que acredite na capitalização da companhia, o mundo político aposta no ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque

economia circular

Enjoei planeja ampliar acordos com grandes marcas, diz CEO

Empresa, que já tem parceira com a C&A, quer tornar a experiência de compra e venda de itens usados “menos pensada”; papéis já subiram 60% desde IPO

executivo dos sonhos

Otimismo toma conta de investidores da BR Distribuidora com chegada de ex-CEO da Eletrobras

Trabalho feito pelo executivo na Eletrobras anima investidor quanto às perspectivas futuras da distribuidora de combustíveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies