Menu
2020-03-05T20:12:52-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
A dona da bolsa

B3 tem lucro de R$ 3,2 bilhões em 2019 e anuncia recompra de ações

Em um ano de vários recordes na bolsa, o resultado recorrente da empresa registrou um aumento de 22,9% em relação ao ano anterior

5 de março de 2020
20:12
Sede da B3
Sede da B3 - Imagem: Shutterstock.com

Em um ano de vários recordes no mercado de ações brasileiro, os resultados da dona da bolsa brilharam. A B3 registrou lucro líquido recorrente de R$ 3,237 bilhões em 2019, o que representa um aumento de 22,9% em relação ao ano anterior.

O resultado contábil, referência para a distribuição de dividendos aos acionistas, aumentou 29,9%, para R$ 2,7 bilhões.

Com o aumento no número de investidores e nos volumes negociados na bolsa, a receita líquida da B3 avançou 22,3% no ano passado, para R$ 2,7 bilhões.

As despesas ajustadas da dona da bolsa também subiram, mas em um ritmo menor de 9,1%, para R$ 1,1 bilhão.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente da B3 aumentou 24,4% no ano passado, para R$ 4,3 bilhões. O que garantiu uma bela margem de 72,1%, alta de 1,2 ponto percentual.

Dividendos e recompra

Junto com o balanço, a B3 divulgou a aprovação do pagamento de dividendos extraordinários no valor de R$ 994 milhões.

No total, a companhia distribuiu 130% do lucro contábil de 2019 aos acionistas. Para este ano, a projeção é que o dividendo fique entre 120% e 150% do resultado.

A dona da bolsa também aprovou um programa de recompra de até 21,7 milhões de ações no mercado. Com base no preço de fechamento de hoje (R$ 47,11), a empresa pode adquirir até R$ 1 bilhão em ações.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

estreia boa

Assaí sobe mais de 400% e Pão de Açúcar cai mais de 68%. Tá certo isso?

Como listagem ocorreu após cisão das operações do atacarejo, e não IPO, ações estão passando por reajuste para refletir nova realidade

Agora vai?

Bolsonaro diz que ‘está quase tudo certo’ para nova rodada do auxílio emergencial

Segundo Bolsonaro, o novo valor do auxílio, acordado em R$ 250 por quatro meses, está “acima da média do Bolsa Família, que é de R$ 190”.

Exile on Wall Street

Águas de março para salvar o verão: cinco ações bem quentes

O boletim do primeiro bimestre de 2021 traz notas vermelhas.  A alta dos juros de mercado trouxe aumento da atratividade relativa da renda fixa e preocupações com o valuation de nomes de crescimento.   Internamente, a falta de clareza sobre nossa trajetória fiscal e o temor de adoção de maior intervencionismo estatal na economia impuseram perdas […]

Vai um desconto?

Três meses após IPO, Meliuz faz sua primeira aquisição com empresa de cupons de desconto

A Picodi.com agora faz parte do sistema da Meliuz e foi adquirida por R$ 120 milhões

Gás natural

Braskem fecha acordo com mexicana Pemex e retoma totalmente transporte de gás

A empresa estava operando parcialmente desde janeiro e, com a decisão, deve voltar normalmente às atividades

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies