Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-15T19:11:07-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Silêncio violado

Azul e Itaú BBA pagam R$ 1,3 milhão para encerrar processo na CVM

A CVM investigava o descumprimento do período de silêncio no IPO da companhia aérea, em abril de 2017, quando uma apresentação de executivos vazou na internet

15 de abril de 2020
11:12 - atualizado às 19:11
Avião da Azul
Imagem: Shutterstock

A empresa aérea Azul e o Itaú BBA fecharam acordo e vão pagar R$ 1,3 milhão para encerrar um processo administrativo aberto pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A xerife do mercado de capitais investigava o descumprimento do período de silêncio durante a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da companhia aérea, em abril de 2017. A Azul captou R$ 2 bilhões em sua estreia na bolsa.

Na época, a oferta chegou a ser suspensa depois que uma apresentação de David Neeleman e John Rodgerson, principais executivos da Azul, vazou em um site na internet.

Na apresentação, eles teriam usado material que não foi aprovado pela CVM e revelado informações que não estavam na prospecto do IPO, cujo coordenador líder era o Itaú BBA.

A autarquia liberou a oferta depois que a apresentação saiu do ar, mas manteve o processo.

Para encerrar a questão, os acusados no processo administrativo se comprometeram a pagar R$ 1,3 milhão, distribuídos da seguinte forma:

  • Azul S.A.: pagar à CVM o valor de R$ 400.000,00.
  • John Peter Rodgerson: pagar à CVM o valor de R$ 200.000,00.
  • David Gary Neeleman: pagar à CVM o valor de R$ 200.000,00.
  • Itaú BBA S.A.: pagar à CVM o valor de R$ 400.000,00.
  • Roderick Sinclair Greenlees: pagar à CVM o valor de R$ 50.000,00.
  • Eduardo Ferreira Guimarães: pagar à CVM o valor de R$ 50.000,00.

A área técnica da autarquia aprovou o acordo, que foi referendado pela diretoria.

O valor em si não deve fazer grande diferença para a Azul. De todo modo, o acordo acontece em um momento de forte pressão sobre o setor aéreo em consequência da pandemia do coronavírus.

Ontem saiu a informação de que o empresário David Neeleman, fundador e atual presidente do conselho de administração da companhia, se desfez de uma fatia importante de sua participação na empresa.

De acordo com a Azul, a venda ocorreu para honrar uma chamada de margem de um empréstimo pessoal de US$ 30 milhões feito pelo empresário e que tinha como garantia parte de suas ações da companhia.

Os papéis da companhia (AZUL4) fecharam em alta de 1,10%, cotados a R$ 16,53.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ÚLTIMO ADEUS?

De malas prontas para deixar a B3, Banco Inter (BIDI11) reverte prejuízo em lucro líquido de R$ 19,2 milhões no terceiro trimestre

O banco digital também celebrou a marca de 14 milhões de clientes no período, um salto de 94% na comparação com o terceiro trimestre de 2020

Tecnologia em foco

As big techs na balança: veja como foi o trimestre de Google, Microsoft e Twitter

Três das principais big techs americanas reportaram seus balanços nesta noite; veja como se saíram Alphabet/Google, Microsoft e Twitter

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Pressão nos juros, Elon Musk mais rico e o brilho das ações das elétricas

As projeções de bancos e economistas para a alta da Selic não param de subir. É possível ver essa tendência semanalmente no boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central, em relatórios de diversas casas de análise e na curva dos juros futuros — que não param de ser revisados para patamares cada vez mais […]

ACIONISTAS FELIZES

Farra dos dividendos: Santander (SANB11), Klabin (KLBN11) e Porto Seguro (PSSA3) anunciam proventos; banco espanhol vai pagar R$ 3 bilhões aos acionistas

Confira mais detalhes sobre os valores por ação, previsão para o pagamento e a data-limite para entrar na festa de cada uma das três empresas

MERCADOS HOJE

Ibovespa volta a cair mais de 2% na véspera da decisão do Copom; inflação salgada e fiscal deteriorado comandaram o dia

O mercado financeiro aguarda ansioso pelas palavras do BC, que devem pesar a recente deterioração do cenário fiscal e a elevação dos preços. O Ibovespa teve novo dia de perdas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies