O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-02T16:06:28-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
ALTAS E BAIXAS

Destaques da bolsa: com dólar a R$ 5,08, Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) despencam; Suzano (SUZB3) e exportadoras sobem

Com o dólar se aproximando da barreira de R$ 5,10, empresas com dívida denominada na moeda americana e com custos dolarizados são as que mais sofrem; por outro lado, exportadoras ganham um impulso

2 de maio de 2022
15:56 - atualizado às 16:06
Imagem mostrando uma cédula de dólar no primeiro plano e um gráfico indicando queda ao fundo; indica a correlação entre o câmbio e a bolsa
Imagem: Shutterstock

O mês de maio começou com uma forte aversão ao risco por parte dos investidores globais, numa continuidade do movimento visto em abril. Como resultado, o Ibovespa despenca e o dólar sobe mais de 2% nesta segunda (2), indo a R$ 5,08 na máxima do dia. E, num ambiente de câmbio pressionado, as ações de exportadoras — como Suzano (SUZB3) e Klabin (KLBN11) — são os destaques da bolsa; na ponta oposta, as companhias aéreas caem forte.

São poucos os integrantes do Ibovespa que conseguem se sustentar no campo positivo neste início de semana. Há dois pontos fora da curva: GPA ON (PCAR3), em alta de mais de 5%, e Braskem PNA (BRKM5), com ganhos de 2%, sobem na esteira do noticiário corporativo — possíveis movimentações na base acionária das duas empresas dão força aos seus ativos nesta sessão turbulenta.

Fora esses dois casos, destaque para as já citadas Suzano e Klabin: as gigantes do setor de papel e celulose obtém uma fatia relevante de suas receitas com as vendas ao exterior e, assim, o dólar forte implica em um desempenho financeiro mais robusto — o que dá força às ações na bolsa.

Vale lembrar, ainda, que as ações de Suzano e Klabin acumulam um desempenho relativamente tímido nos últimos meses — por mais que a celulose esteja nas máximas, o setor como um todo enfrenta alguma desconfiança por parte dos investidores. Sendo assim, os preços descontados de SUZB3 e KLBN11 são um motivador extra para o pregão de dólar em alta.

Minerva (BEEF3), outra exportadora, também aparece no campo positivo, embora com ganhos pouco expressivos — a empresa foi incluída na carteira de small caps do BTG Pactual. Por fim, TIM (TIMS3) também mostra uma ligeira alta, em meio à recomendação de compra emitida pelo JP Morgan.

Veja abaixo as maiores altas do Ibovespa nesta segunda (2):

AtivoCódigoVariaçãoCotação (em R$)
GPA ONPCAR3+5,41%21,43
Braskem PNABRKM5+2,44%41,18
Suzano ONSUZB3+1,57%50,41
Hapvida ONHAPV3+0,46%8,81
Klabin unitsKLBN11+0,43%20,84

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4): destaques negativos da bolsa

Entre as maiores baixas do Ibovespa, destaque para Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4): as ações caem perto de 8% hoje, também respondendo à forte valorização do dólar. O xis da questão para essas empresas é o perfil da dívida: mais de 80% do endividamento bruto está denominado na moeda americana.

Ou seja: o dólar forte causa um efeito multiplicador no saldo do endividamento das companhias aéreas, quando convertido para o real. Além disso, há uma pressão extra na linha de custos: o combustível de aviação (QAV), a manutenção e o leasing das aeronaves também estão expostos ao câmbio.

Confira as cinco ações de pior desempenho do Ibovespa neste início de semana:

AtivoCódigoVariaçãoCotação (em R$)
Azul PNAZUL4-8,51%20,08
Banco Pan PNBPAN4-8,01%8,61
Gol PNGOLL4-7,76%14,04
3R Petroleum ONRRRP3-6,40%43,26
Eletrobras PNBELET6-6,05%37,65
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa contraria Nova York e sobe mais de 1%, de olho em fraqueza chinesa e futuro da Selic

Em um momento em que a taxa de juros começa a subir expressivamente em todo o globo como forma de combate à inflação persistente, o Banco do Povo da China (PBoC) segue apostando em estímulos monetários para manter a economia funcionando.  A política de covid zero empregada pelo país nos últimos meses castigou os setores […]

Balanço

Nubank (NUBR33) registra prejuízo menor do que o esperado no 1T22, mas inadimplência dispara. Veja os destaques do balanço

Índice de inadimplência acima de 90 dias do Nubank aumentou 0,7 ponto percentual na passagem do 4T21 para o 1T22

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) salta para R$ 3,7 bilhões no primeiro trimestre; veja quando a holding pagará dividendos

Segundo a empresa, esse é o melhor primeiro trimestre de sua história e reflete a solidez do portfólio, que inclui a participação no Itaú e na XP

Carreira

Alunos da USP têm prioridade no mercado de trabalho? Nem sempre os ‘selecionados’ da Fuvest vão ‘roubar’ seu emprego

A universidade faz tanta diferença na sua carreira? Nós respondemos essa pergunta sobre como a USP influencia sua empregabilidade

TRILHA DO UNICÓRNIO

Aplicativo de conta em dólar, Nomad recebe aporte de R$ 160 milhões e já é avaliado em mais R$ 1 bilhão

Nessa segundo rodada de captação, a Nomad, fintech de serviços financeiros em dólar, espera atingir 1 milhão de clientes até o fim do ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies