Menu
2020-03-06T13:49:34-03:00
Estadão Conteúdo
Velhos amigos

Trump e Bolsonaro se encontrarão no sábado em resort na Flórida

Trump e Bolsonaro já se encontraram outras três vezes em 2019: em março na Casa Branca, em julho durante reunião do G-20 em Osaka, Japão, e em setembro, na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas

6 de março de 2020
13:49
Donald Trump e Jair Bolsonaro
Imagem: Alan Santos/PR

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou nesta sexta-feira (6) ao falar com jornalistas na Casa Branca que receberá o presidente Jair Bolsonaro em um jantar em Mar-a-Lago, resort no sul da Flórida (EUA). O encontro deve acontecer no sábado, dia 7, à noite, segundo fontes.

Os dois já se encontraram outras três vezes no último ano: em março na Casa Branca, em julho durante reunião do G-20 em Osaka, Japão, e em setembro, na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas.

Nos encontros, Bolsonaro fez questão de mostrar admiração por Trump e tem repetido que apoia a reeleição do republicano. As eleições presidenciais nos EUA acontecerão em novembro.

Bolsonaro deve chegar a Miami no meio da tarde do sábado, para uma viagem que o Planalto já cogitou fazer outras vezes no ano passado. A agenda do presidente prevê seminários com integrantes do setor empresarial, encontro com a comunidade brasileira em Miami e reuniões com políticos locais. Na terça-feira, dia 10, ele viaja à cidade de Jacksonville, no norte do Estado, para visita à fábrica da Embraer. De lá, o presidente embarca novamente a Brasília.

Na segunda-feira, 9, durante seminário com integrantes do setor empresarial, Bolsonaro deve assinar acordo de defesa para aprofundar a cooperação entre os dois países na área, o RDTE (Pesquisa, Desenvolvimento, Testes e Avaliações). Na terça, Bolsonaro estará em um evento organizado pelo empresário Mario Garnero, sobre relação entre os dois países.

A comitiva presidencial será composta pelos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), além do presidente da Embratur, Gilson Machado, e do Secretário de Pesca, Jorge Seif.

Araújo segue para Washington depois da passagem por Miami. Na capital americana, o chanceler terá um encontro com o secretário de Estado, Mike Pompeo, e deve estar presente em cerimônia para assinar, no Tesouro americano, a adesão do Brasil ao programa "América Cresce", para financiamento de projetos em infraestrutura.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

QUESTIONAMENTOS

Frente parlamentar aciona STF para suspender reforma administrativa

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a suspensão imediata da tramitação da reforma administrativa. No mandado de segurança, deputados e senadores argumentam que não é possível analisar a proposta por falta de informações técnicas. Segundo os parlamentares, a imposição de sigilo nos documentos que […]

BALANÇO

BC informa que 50 milhões de chaves já foram cadastradas no Pix

O Pix é um sistema que permitirá pagamentos e transferências 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Esse tal de BDR

O mercado financeiro adora usar termos e siglas em inglês, talvez para tornar a coisa mais difícil do que realmente é. Nos últimos dias você já deve ter lido, inclusive aqui no Seu Dinheiro, sobre um tal de BDR. As três letras vêm de Brazilian Depositary Receipts. O quê? Calma, nós chegamos lá. O BDR é […]

As queridinhas

Tesla, Apple e Mercado Livre são os BDRs mais negociados no 1º dia de mercado aberto a todos os investidores

Empresas de tecnologia dominaram o primeiro dia de negociações liberadas a qualquer investidor, que teve volume superior à média

embalou

Ibovespa fica perto dos 102 mil pontos com disparada dos bancos e alta em NY; dólar cai abaixo do R$ 5,60

Papéis de Itaú, Banco do Brasil e Bradesco terminam sessão entre as cinco maiores altas do índice, que fechou perto da máxima; moeda americana recua 0,36% e juros sobem em dia de leilão do Tesouro e à espera de novidades fiscais. Lá fora, expectativa para estímulos alivia bolsas americanas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies