Menu
2020-09-15T17:19:57-03:00
Estadão Conteúdo
efeitos da pandemia

Semana do Brasil teve queda de 8,3% no faturamento sobre 2019

O período de promoções relacionado ao feriado do dia 7 de setembro havia mostrado alta de 11% em 2019 sobre 2018

15 de setembro de 2020
17:18 - atualizado às 17:19
varejo vendas lojas
Imagem: Shutterstock

A chamada "Semana do Brasil" registrou queda de 8,3% no faturamento do varejo brasileiro. O período de promoções relacionado ao feriado do dia 7 de setembro havia mostrado alta de 11% em 2019 sobre 2018. Os dados são de um levantamento da Cielo para o Global Retail Show e foram divulgados há pouco pelo presidente da Gouvêa Experience, Marcos Gouvêa.

"Há 30 ou 40 dias as entidades nos procuraram para mobilizar as ofertas para a Semana do Brasil. A pandemia deixou o varejo muito desorganizado. Mas antes desta semana, em agosto, os números de perdas no varejo eram de 18,4%", disse Gouvêa. Ele pontua, porém, que se considerado os números do e-commerce, houve alta de 10% no faturamento. Descontando, no entanto, setores muito negativamente afetados como o de turismo, houve crescimento de cerca de 90% no faturamento sobre os dados de 2019.

No turismo e transporte, a queda sobre o mesmo período de 2019 foi de cerca de 10%. Antes da semana promocional, a queda era de mais de 80% em relação ao ano passado. Em bares e restaurantes, as perdas ficaram em torno de 36%, antes era de 40% a 50%. Já o setor de móveis e eletrodomésticos registrou alta de 7%.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Caça às pendências

BNDES quer viabilizar privatização da Eletrobras e refazer leilão de bloco da CEDAE ainda este ano

Além disso, o banco de fomento trabalha em outros 120 projetos de desestatização que podem chegar a um investimento total de R$ 243 bilhões em obras

Oferta secundária à vista?

BNDES vai esperar o ‘melhor momento’ para vender ações da Copel

A BNDESPar, empresa de participações do banco, pretende se desfazer da fatia de 24% que possui das ações Copel

Mais uma para a lista

Mesmo com apoio de grandes investidores, Dotz interrompe processo de IPO

A empresa, que pretendia movimentar R$ 1,1 bilhão com a oferta, citou a atual condição do mercado de capitais brasileiro como o motivo por trás da desistência

Assunto do momento

5 pontos para entender a inflação americana – e o que isso tem a ver com o seu bolso

Só se fala em inflação em disparada nos Estados Unidos. Mas você sabe o que isso realmente significa?

Com ajuda da venda de ações

Lucro do BNDES cresce 78% e atinge R$ 9,8 bilhões no 1º trimestre

O Banco aproveitou o período próspero para antecipar um pagamento de R$ 38 bilhões e reduzir em 21% sua dívida com a União

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies