Menu
2020-09-04T13:16:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho na retomada

Produção de veículos sobe 24% em agosto ante julho, mas cai 22% na comparação anual

No total, 210,9 mil veículos foram fabricados no mês passado, levando a produção acumulada desde janeiro para 1,11 milhão, 44,8% abaixo dos oito primeiros meses de 2019

4 de setembro de 2020
12:05 - atualizado às 13:16
estacionamento carros
Imagem: Shutterstock

A produção das montadoras recuou 21,8% em agosto na comparação com o mesmo período do ano passado, conforme balanço divulgado nesta sexta-feira, 4, pela Anfavea, a entidade que representa a indústria nacional de veículos.

Frente a julho, porém, a produção teve alta de 23,6%, em mais um resultado que mostra que, embora a ritmo inferior ao pré-pandemia, a atividade do setor segue em recuperação após a parada total das linhas de montagem em abril.

No total, 210,9 mil veículos - entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus - foram fabricados no mês passado, levando a produção acumulada desde janeiro para 1,11 milhão, 44,8% abaixo dos oito primeiros meses de 2019.

Desagregando os números por segmento, a produção de carros de passeio e utilitários leves, como picapes e vans, caiu 21,3% na comparação de agosto com o mesmo mês de 2019, mas avançou 24,4% frente a julho, chegando a 201,8 mil unidades no mês passado.

A produção de caminhões, de 7,3 mil unidades no mês passado, teve queda de 31,8% no comparativo anual e subiu 7,3%% em relação a julho.

Completa a estatística a produção de 1,7 mil ônibus, o que representa um recuo de 35,7% em relação ao número de agosto do ano passado. Na comparação com julho, a produção de coletivos avançou 7,1%.

Vendas

As vendas de veículos novos no País caíram 24,5% em agosto, no comparativo com o mesmo mês de 2019, mas continuam em recuperação na margem.

No mês passado, os emplacamentos de carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus chegaram a 183,4 mil unidades, um número 5,1% maior do que o total comercializado em julho.

De janeiro a agosto, os brasileiros compraram 1,17 milhão de veículos novos, o que representa uma queda de 45% em relação aos oito primeiros meses de 2019.

No segmento de carros de passeio e utilitários leves, como picapes e vans, as vendas caíram 24,9% na comparação com agosto de 2019, mas subiram 6,4% em relação a julho, chegando a 173,8 mil unidades no mês passado.

As vendas de caminhões somaram 8,1 mil unidades, com quedas de 14,4% no comparativo anual e de 15,3% em relação a julho. Já os emplacamentos de ônibus, de 1,5 mil unidades no mês passado, caíram 26,3% no comparativo anual e 1,7% sobre julho.

Exportações

As montadoras exportaram 28,1 mil veículos no mês passado, um volume 23,4% inferior aos embarques registrados em igual período de 2019. Em relação a julho, as exportações de veículos, que têm a Argentina como principal destino, recuaram 3,4%, ainda segundo a Anfavea.

De janeiro a agosto, as montadoras embarcaram a mercados internacionais 176,7 mil veículos, entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus. O total é 41,3% inferior ao resultado dos oito primeiros meses do ano passado.

Durante agosto, a indústria faturou US$ 667,7 milhões com exportações, em cifra que também inclui os embarques de peças, motores e veículos desmontados, além dos embarques das fábricas de tratores agrícolas, também associadas à Anfavea. O montante ficou 21% abaixo do registrado em agosto do ano passado, mas mostra estabilidade (queda de 0,1%) em relação a julho.

No acumulado dos oito primeiros meses do ano, as exportações das montadoras alcançaram US$ 4,31 bilhões, com queda de 36,4%na comparação com igual período de 2019.

Vagas

A indústria automobilística eliminou 663 postos de trabalho no mês passado, segundo balanço. Agosto terminou com as montadoras ocupando 121,9 mil trabalhadores, 0,5% a menos do que no fim de julho.

O setor segue, assim, empregando menos gente do que um ano atrás.

Em agosto de 2019, 128,2 pessoas trabalhavam em fábricas de veículos e de máquinas autopropulsadas, como tratores agrícolas e equipamentos de construção.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Roubando a cena

Dólar dispara mais de 2% com aversão ao risco e tem 4ª sessão seguida de alta; bolsa cai

Dólar passou voando pela marca de R$ 5,50 e por pouco não bateu R$ 5,60; Ibovespa acompanhou sinal negativo vindo de Wall Street e perdeu piso de 96 mil pontos

eric rosengren

Presidente do Fed de Boston defende necessidade de novo pacote fiscal, mas se diz pessimista com acordo

O presidente da distrital de Boston do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Eric Rosengren, reiterou hoje, durante seminário virtual, a necessidade de novas medidas de estímulos fiscais para acelerar a recuperação da atividade econômica dos Estados Unidos

DURAS CRÍTICAS

Para Doria, saída de investidores do Brasil ocorre por questões ambientais e negacionismo

Governador de SP não citou nominalmente o presidente Jair Bolsonaro, criticado por discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas

INJEÇÃO DE RECURSOS

EUA precisarão de mais ajuda fiscal para recuperar economia, diz Powell

Presidente do BC americano afirma que ainda há 16 milhões de pessoas desempregadas no país, ou trabalham em período parcial

programa de R$ 2,4 bi

Mercedes-Benz vê cenário de incerteza, mas diz que mantém investimentos no país

O programa de investimentos da montadora no Brasil prevê R$ 2,4 bilhões entre 2018 e 2022, com recursos destinados, principalmente, à atualização de plataformas e produto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements