Menu
2020-12-07T12:00:01-03:00
Estadão Conteúdo
Termômetro da economia

Com 238,2 mil unidades, produção de veículos em novembro é a maior em 13 meses

vDe janeiro a novembro, a produção de 1,8 milhão de veículos significou um recuo de 35% em comparação aos onze primeiros meses de 2019.

7 de dezembro de 2020
11:59 - atualizado às 12:00
Carro automóvel veículos indústria
Imagem: Shutterstock

Com o maior volume em 13 meses, a produção das montadoras subiu 0,7% na passagem de outubro para novembro, chegando a 238,2 mil unidades, entre carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus. Na comparação com novembro de 2019, a produção de veículos teve alta de 4,7%, conforme balanço divulgado nesta segunda-feira, 7, pela Anfavea, a entidade que representa a indústria nacional de veículos.

Desde outubro do ano passado, quando foram montadas 288,5 mil unidades, as montadoras não registravam volume tão alto. Esta é também a primeira alta da produção na comparação anual em 13 meses.

O setor ainda tem, porém, limitações de oferta porque, além da insuficiência de alguns insumos na cadeia, as montadoras aguardam por sinais mais claros de que a recuperação é consistente antes de reativar turnos fechados na pandemia.

De janeiro a novembro, a produção de 1,8 milhão de veículos significou um recuo de 35% em comparação aos onze primeiros meses de 2019.

Na apresentação do desempenho do mês passado, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, informou que os estoques nos pátios de fábricas e concessionárias, suficientes para apenas 16 dias de venda, estão no nível mais baixo desde março de 2004.

Desagregando os números do mês passado por segmento, foram fabricados 225 mil carros de passeio e utilitários leves, como picapes e vans, uma alta de 0,6% frente a outubro. Ante novembro de 2019, houve crescimento de 3,9% da atividade nas linhas de montagem de carros.

A produção de caminhões, de 11,5 mil unidades no mês passado, subiu 5,2% no comparativo com outubro e 30,9% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Completando a estatística divulgada nesta segunda-feira pela Anfavea, a produção ônibus, de 1,7 mil unidades em novembro, teve um recuo de 5,6% em relação ao número de outubro. Na comparação com novembro de 2019, a produção de coletivos caiu 16,7%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Fundos imobiliários

Fundos de CRI brilharam em 2020, e o melhor deles rendeu 59%; conheça sua estratégia

Em um ano difícil para os fundos imobiliários, os chamados fundos de recebíveis conseguiram resistir, e em alguns casos deram retornos formidáveis; conheça o Hectare Crédito Estruturado (HCTR11), o FII mais rentável de 202

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies