🔴 +30 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – ACESSE GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Estadão Conteúdo
vai demorar um pouco

Anfavea prevê que mercado de veículos voltará ao ritmo pré-pandemia em 2025

Previsão foi feita nesta segunda-feira. Projeção da Anfavea para 2020 é de retração de 40% nas vendas

carro novo, carros em pátio de montadora
Imagem: Shutterstock

O mercado de veículos novos no Brasil só deve voltar em 2025 a ter o ritmo de vendas que registrou em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus. A previsão foi feita nesta segunda-feira, 6, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A Anfavea levou em consideração que o mercado deve se recuperar a uma taxa média de 11% ao ano, a mesma registrada pela indústria nos anos seguintes à crise econômica de 2015 e 2016.

A projeção da Anfavea para 2020 é de retração de 40% nas vendas.

Empregos

O presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, afirmou que o emprego nas fábricas "está em risco", mesmo com a MP trabalhista do governo e com os acordos feitos pelas empresas com os sindicatos. "A gente vê com preocupação a questão do emprego. A MP do governo é muito boa, merece elogios. É ótima, mas é temporária. Precisamos da retomada da economia. Se a economia não voltar em ritmo bom, teremos dificuldade em manter os empregos", disse Moraes, em coletiva de imprensa online.

Segundo ele, as empresas têm acordos com os sindicatos até outubro e novembro. "Até lá, temos de encontrar mecanismos para retomada do emprego e da economia em geral, não apenas do setor automotivo", disse.

As montadoras terminaram o mês de junho com 124 mil funcionários, queda de 0,8% em relação a maio e recuo de 4% na comparação com junho do ano passado, segundo dados divulgados na manhã desta segunda-feira pela Anfavea. "O ajuste (no emprego) já começou de forma paulatina", disse Moraes.

Emplacamento

O mercado de veículos novos teria registrado 103 mil vendas em junho se não fossem os emplacamentos realizados com atraso e referente a vendas feitas em abril e maio, segundo conta feita pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e divulgada nesta segunda-feira pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Oficialmente, foram emplacados 132,8 mil veículos em junho. No entanto, cerca de 30 mil deles são referentes a vendas feitas em abril e maio. Os emplacamentos só ocorreram em junho por causa de atrasos burocráticos decorrentes da pandemia do novo coronavírus.

Os 132,8 mil emplacamentos registrados em junho representam alta de 113,6% em relação a maio, mas queda de 40,5% na comparação com maio. No acumulado do ano, o recuo é de 38,2%, para 809 mil unidades.

A Anfavea informou também que os estoques de veículos nos pátios das montadoras e das concessionárias terminaram junho com 157,6 mil unidades, abaixo das 200,1 mil registradas no fim de maio. Ao considerar o ritmo do mercado em junho, o estoque é suficiente para 36 dias de venda. Um mês antes, dava para 45 dias.

Contudo, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, afirmou que não haveria essa queda no número de dias se a conta fosse feita com os emplacamentos que foram represados em razão dos atrasos burocráticos. Segundo ele, ao considerar esse represamento, os estoques seriam suficientes para 46 dias.

Compartilhe

FIQUE DE OLHO

Agenda de indicadores: Destaque da semana, inflação pelo IPCA deve apresentar desaceleração — e a política monetária ainda tem pouco a ver com isso; entenda

4 de fevereiro de 2022 - 18:02

Segundo a LCA, o indicador deve fechar o mês em 0,60%, em desaceleração frente os 0,73% de dezembro. Esse alívio, no entanto, reflete a dinâmica dos preços no início do ano — as altas na Selic só farão efeito mais adiante

FIQUE DE OLHO

Agenda de indicadores: primeira decisão do Copom do ano sobre a Selic é destaque; veja o calendário da próxima semana

28 de janeiro de 2022 - 17:51

Na semana seguinte à decisão do Fed que confirmou a expectativa de que a autoridade monetária norte-americana deve começar a aumentar a taxa de juros a partir de março, é a vez do Banco Central brasleiro anunciar para onde vai a Selic

Automóveis

Conheça os carros que mais se valorizaram e saiba se vale a pena “investir” em um novo ou usado para surfar a alta de preços

26 de janeiro de 2022 - 6:03

Valorização de alguns modelos chega a quase 60% desde 2020. Mas isso não significa que comprar um veículo seja uma forma de investimento; entenda as razões

Esquenta dos Mercados

Ata do Fed, briga de Guedes com empresas e vendas no varejo devem influenciar a bolsa hoje

7 de julho de 2021 - 8:08

O dia cheio pela frente deve movimentar o índice brasileiro; indicadores macroeconômicos brasileiros e crise política no radar

indústria automotiva

Produção de veículos sobe 4,2% em janeiro em comparação a janeiro de 2020, diz Anfavea

4 de fevereiro de 2021 - 12:05

Apesar de o mês ter sido marcado pelo fim da produção de automóveis da Ford no País, a indústria automotiva montou em janeiro 199,7 mil unidades

setor em crise

‘Não queremos subsídios, queremos competitividade’, diz presidente da Anfavea

13 de janeiro de 2021 - 16:50

Luiz Carlos Moraes cobrou medidas que melhorem a competitividade do setor e rebateu, embora sem citar nome, o presidente Jair Bolsonaro

situação inusitada

Estoque de carros nas fábricas e concessionárias é o menor da história

9 de janeiro de 2021 - 14:35

Situação é explicada por falta de peças e medidas de distanciamento social, que afetam produção das montadoras

Dezembro foi o melhor mês

Venda de veículos soma 2,06 milhões e recua 26,2% em 2020, diz Anfavea

8 de janeiro de 2021 - 12:44

Só em dezembro, quando foram vendidos 244 mil veículos, o maior volume mensal de 2020, os emplacamentos subiram 8,4% em relação a novembro.

acumulado do ano

Venda de veículos no País fecha 2020 com queda de 26,2%

5 de janeiro de 2021 - 8:30

Apesar de maior recuo em cinco anos, resultado veio melhor que o esperado pela Anfavea, que projetava baixa de 31%

Termômetro da economia

Com 238,2 mil unidades, produção de veículos em novembro é a maior em 13 meses

7 de dezembro de 2020 - 11:59

vDe janeiro a novembro, a produção de 1,8 milhão de veículos significou um recuo de 35% em comparação aos onze primeiros meses de 2019.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies