Menu
2020-05-11T07:16:49-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
crise coronavírus

Premiê diz que Reino Unido começará “cuidadoso relaxamento”

Boris Johnson pediu que as pessoas “fiquem alertas” aos riscos, ao mesmo tempo em que explicou seu plano para aliviar as medidas que fecharam boa parte da economia

11 de maio de 2020
7:15 - atualizado às 7:16
Boris Johnson
Boris Johnson - Imagem: Shutterstock

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse nesse domingo (10) que o isolamento contra o coronavírus ainda não acabará e pediu que as pessoas “fiquem alertas” aos riscos, ao mesmo tempo em que explicou seu plano para aliviar as medidas que fecharam boa parte da economia por quase sete semanas.

Embora as orientações sejam para a Inglaterra, o governo britânico quer também que as outras nações do Reino Unido - Gales, Escócia e Irlanda do Norte - adotem a mesma abordagem, mas houve divisões imediatas, com a primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, dizendo que permaneceria com a mensagem “fique em casa”.

Johnson anunciou um limitado afrouxamento das restrições, incluindo permitir que pessoas façam exercícios ao ar livre com mais frequência e encorajando aqueles que não podem trabalhar em casa a retornar aos seus empregos.

“Não é o momento de simplesmente encerrar o isolamento esta semana”, disse Johnson, em discurso transmitido pela televisão. “Em vez disso, tomaremos os primeiros passos, com cuidado, para modificar nossas medidas”.

O governo foi criticado pelos partidos de oposição e outros pela maneira como lidou com a pandemia, e o primeiro-ministro tem receio de tirar o pé do freio cedo demais. O total de mortes por coronavírus no Reino Unido --31.855-- é o segundo maior do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. A maioria dos casos e mortes aconteceu na Inglaterra.

A decisão do governo de substituir seu slogan “fique em casa” atraiu críticas de partidos de oposição, que argumentam que “fiquem alertas” é muito ambíguo.

Em sua conta no Twitter, Johnson postou regras do governo que incluem “fique em casa o máximo possível”, “limite o contato com outras pessoas” e “mantenha distância se sair de casa”.

No discurso, o primeiro-ministro disse que as pessoas deveriam continuar trabalhando em casa, se pudessem, mas que, a partir desta segunda-feira, os que não puderem, como quem trabalha em construção ou manufatura, “deveriam ser encorajados a voltar ao trabalho”.

A partir de quarta-feira (13), as pessoas poderão fazer um número ilimitado de exercícios ao ar livre, disse Johnson, poderão se sentar ao sol em seus parques locais, ir para outros destinos e praticar esportes com moradores de suas casas.

Até agora, as pessoas podiam fazer exercícios ao ar livre uma vez por dia, na região em que moram e, apesar de os dias recentes terem clima quente, não deveriam ir a parques para pegar sol.

As regras de distanciamento social precisam ser obedecidas, disse Johnson, acrescentando que multas podem aumentar contra aqueles que as quebrarem.

Ele detalhou um sistema de alerta que parte do nível 1, quando o vírus não está mais presente, para o nível 5, o mais crítico, que permitirá ao governo monitorar diferentes partes da Inglaterra e diminuir ou aumentar as restrições onde for necessário.

*Agência britânica de notícias e Agência Brasil

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Novos dados

Brasil tem 374.898 casos confirmados e 23.473 óbitos de covid-19

Até o momento, 153.833 pacientes estão recuperados da covid-19

seu dinheiro na sua noite

Descompressão geral

Caro leitor, Hoje foi dia de alívio geral nos mercados brasileiros, em continuidade ao movimento iniciado no mercado futuro na última sexta-feira, após a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. O entendimento do mercado é de que não havia fatos novos no vídeo que pudessem trazer mais preocupações à governabilidade, e […]

Olho no balanço

Magazine Luiza tem lucro líquido de R$ 30,8 milhões no 1T, em queda de 77%

Empresa estima que as lojas físicas deixaram de vender cerca de R$ 500 milhões nos últimos dias de março com o fechamento pelas medidas de isolamento social

Concessões rodoviárias

Ministro volta a afastar prorrogação de rodovias perto de fim da concessão

Aumentar o prazo de concessão é uma das formas de o governo reequilibrar contratos que foram afetados pela pandemia do novo coronavírus

Mudança de foco

Após 3 anos, CPFL deixa mercado de geração distribuída solar residencial

Grupo, controlado pela estatal chinesa State Grid, optou por focar os seus esforços no mercado de GD solar para grandes consumidores por meio da CPFL Soluções

Ex-ministro da Fazenda

Reabertura da economia não está para ser anunciada na Grande SP, diz Meirelles

O secretário da Fazenda e do Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles, disse nesta segunda-feira, 25, que o governo estadual “não está para anunciar” uma reabertura da economia na Região Metropolitana de São Paulo

Mercados tranquilos

Alívio generalizado: Ibovespa dispara e dólar cai a R$ 5,45 na sessão pós-vídeo

O Ibovespa foi às máximas desde 10 de março e o dólar à vista chegou à menor cotação em maio. Os investidores aproveitaram o feriado nos EUA para focar nas questões domésticas — com destaque para o vídeo da reunião ministerial, divulgado no fim da tarde de sexta

Presidente falou hoje

Bolsonaro atribui imagem ruim à ‘imprensa mundial de esquerda’

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira, 25, a uma apoiadora que o recomendou usar a Secretaria Especial de Comunicação para fazer propaganda positiva

otimismo apesar de covid-19

Vamos arrebentar na venda de aeroportos, vamos conseguir vender todos, diz ministro

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, demonstrou nesta segunda-feira, 25, otimismo com os próximos leilões de aeroportos, mesmo diante da pandemia, que afeta bruscamente a aviação civil

Dados de hoje

Déficit da balança brasileira na 3ª semana de maio foi de US$ 701 milhões

A balança comercial brasileira registrou déficit comercial de US$ 701 milhões na terceira semana de maio (de 18 a 24), de acordo com dados divulgados hoje

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements