Menu
2020-04-14T15:16:37-03:00
Estadão Conteúdo
Efeito coronavírus

PIB do País deve cair 6% em 2020 por coronavírus, diz Moody’s Analytics

Para a América Latina, a expectativa é de contração de 5,5% este ano, o dobro do que foi na crise financeira mundial de 2008, disse a Moody’s

14 de abril de 2020
15:16
Agência de classificação de risco Moody's
Imagem: Shutterstock

A economia brasileira deve encolher 6% este ano por causa dos efeitos negativos na atividade da pandemia do coronavírus, prevê a Moody's Analytics, em teleconferência nesta terça-feira. Para a América Latina, a expectativa é de contração de 5,5% este ano, o dobro do que foi na crise financeira mundial de 2008, disse o diretor da instituição, Alfredo Coutiño.

O México deve ficar com a pior contração do Produto Interno Bruto (PIB) este ano na região, de 6,5%. "As duas maiores economias da região são as que mais vão sofrer", disse o diretor da Moody's Analytics no evento, ressaltando que o governo mexicano demorou a tomar medidas para conter os efeitos da crise.

Coutiño disse que o México depende muito dos Estados Unidos e o Brasil da China, economias que também terão piora substancial da atividade este ano. "O canal do comércio exterior é muito importante para estes dois países." Além disso, o Brasil e a América Latina como um todo dependem muito da evolução dos preços das commodities no mercado internacional, que estão despencando.

Entre outros países da América Latina, o Chile deve ter contração de 5,5%, o Uruguai de 5% e a Argentina, que já vem de um quadro recessivo, de 4,8%, prevê a Moody's Analytics.

Estas previsões levam em conta que o número de casos de coronavírus nos Estados Unidos não supere o nível de 8 milhões até junho. Se houver muitos mais contaminações do que o esperado, Coutiño disse que o PIB da América Latina pode ter contração maior, podendo chegar a 8% este ano.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies