Menu
2020-04-09T18:31:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Guerra de preços

Opep+ deve anunciar acordo para cortar produção petróleo entre maio e junho

A decisão foi tomada na reunião de hoje dos países-membros da organização, de acordo com relatos da imprensa internacional. Mas não deve ser suficiente para estabilizar o mercado

9 de abril de 2020
14:34 - atualizado às 18:31
Imagem conceitual mostra petróleo derramado em cima de nota de dinheiro
Imagem: Shutterstock

Os países produtores de petróleo deram um passo importante para conter o colapso provocado pela falta de acordo entre Arábia Saudita e Rússia. A Opep+ deve anunciar um corte de 10 milhões de barris por dia na produção entre maio e junho.

A decisão foi tomada na reunião de hoje dos países-membros da organização, de acordo com relatos da imprensa internacional. Mas ainda não deve ser suficiente para estabilizar o mercado.

A expectativa por um acordo vem desde a semana passada, quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, antecipou que russos e sauditas estavam próximos de um entendimento.

Por isso mesmo, as cotações do petróleo se enfraqueceram ao longo dessa tarde: após passarem a primeira metade da sessão em alta, o WTI para maio encerrou a sessão em forte baixa de 9,28%, a US$ 22,76 o barril, enquanto o Brent para junho teve queda de 4,11%, a US$ 31,48.

Essa virada no petróleo foi sentida pelas ações da Petrobras, que também mergulharam ao campo negativo: ao fim do dia, os papéis ON da estatal (PETR3) recuaram 3,66%, enquanto os PNs (PETR4) caíram 2,89%.

Esse efeito dominó acabou arrastando o próprio Ibovespa, dado o peso das ações da Petrobras na composição da carteira: o índice, que chegou a subir 2,29% durante a manhã e romper o nível dos 80 mil pontos, fechou em queda de 1,20%, aos 77.681,94 pontos — ainda assim, acumulou ganhos de 11,71% na semana.

Os preços do petróleo desabaram no mês passado diante da queda na demanda provocada pela pandemia do coronavírus e, principalmente, diante da falta de acordo entre os países da Opep, que levou Arábia Saudita e Rússia a tomarem a inesperada decisão de elevar a produção no mês passado.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

em meio à crise

GPA tem alta de 150% no lucro, com melhora operacional no Brasil

Cifra atingiu R$ 386 milhões; Assaí apresentou faturamento de R$ 10,1 bilhões, incremento de R$ 2,5 bilhões contra o ano anterior

Números fortes

Vale tem lucro líquido de US$ 2,9 bilhões no 3º tri, alta de 76% na comparação anual

Lucro líquido cresceu quase 76% em relação ao terceiro trimestre do ano passado; Ebitda ajustado chegou a mais de US$ 6 bilhões

Análise

O mercado trucou, e o Banco Central mandou descer ao bancar juro baixo

Emparedado pelo repique da inflação e pelo aumento do risco fiscal, o BC foi inflexível e sustentou o “forward guidance”, a sinalização de que a Selic permanecerá baixa por um longo período

Acelerou

Bolsonaro assina sanção da lei que prorroga incentivos para setor automotivo

A sanção do projeto, assinada por Bolsonaro, deve ser publicada até esta quinta-feira, 29, no Diário Oficial da União (DOU).

o pior já passou?

Petrobras tem prejuízo de R$ 1,5 bilhão no terceiro trimestre, com adesão a anistias tributárias

Analistas esperavam prejuízo de R$ 4,15 bilhões; após baixa com a pandemia, estatal aumentou a participação de mercado e manteve um patamar alto de exportações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies