Menu
2020-04-15T17:13:02-03:00
Recuperação gradual

Não sabemos como vírus progredirá, mas retomada econômica deve ser lenta, diz Fed

Presidente do Federal Reserve de Minneapolis, Neel Kashkari exemplificou com uma sala de cinema, questionando se seria seguro reabri-las agora, com a doença ainda não controlada

15 de abril de 2020
17:13
Fed banco central americano
Sede do Federal Reserve (Fed) - Imagem: Federal Reserve

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Minneapolis, Neel Kashkari, afirmou nesta quarta-feira, 15, que uma questão importante neste momento é a incerteza sobre como o coronavírus progredirá. Nesse contexto, ele previu que a retomada da economia deve ser lenta, quase setor por setor. Kashkari exemplificou com uma sala de cinema, questionando se seria seguro reabri-las agora, com a doença ainda não controlada. Como uma vacina ou medicamentos que resolvam a situação ainda parecem relativamente distantes, segundo especialistas, é preciso elaborar uma estratégia para lidar com o quadro atual, argumentou o dirigente, durante entrevista à rádio americana Minnesota Public Radio (MPR).

Segundo ele, de qualquer modo é positivo que o Congresso americano esteja discutindo mais ajuda à economia do que a já aprovada. O dirigente lembrou de seu trabalho na crise financeira de 2008-2009 e avaliou que, na ocasião, as autoridades foram bastante cuidadosas para evitar dar dinheiro a quem não merecesse, mas a demora resultante acabou por acentuar a crise. "Nessa crise, devemos ser generosos e gastar o máximo possível e ela será menor", afirmou ele, atualmente com direito a voto nas decisões de política monetária.

Kashkari comentou sobre os riscos no panorama, dizendo por exemplo que, se houver uma piora prolongada da economia, milhares de pequenas empresas podem quebrar. O Congresso, porém, tem estado atendo a essa situação e apoiado empréstimos, que podem ser perdoados se as pequenas empresas mantiverem seus funcionários, lembrou. "Nunca estivemos numa situação como essa, por isso tanta incerteza", disse. "Nós não sabemos quanto tempo isso durará, sei que é frustrante", admitiu, sem citar prazos para a normalização do quadro.

Ele afirmou ainda que o Fed pode agir para estimular os bancos a emprestar mais dinheiro, mas disse que para isso é preciso sempre o aval do Legislativo. Sobre a trajetória dos preços, Kashkari afirmou que não se preocupa agora com o risco de inflação, complementando que a deflação é um risco maior, no curto prazo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

seu dinheiro na sua noite

Despiorou

Acabou a crise? Nesta quarta-feira, os mercados mantiveram o otimismo dos últimos dias. As bolsas subiram aqui e lá fora, ao mesmo tempo em que o dólar assistiu a mais um dia de alívio, chegando perto dos R$ 5 novamente. Está até difícil entender de onde sai tanto apetite por risco, dado que a pandemia […]

ANÁLISE

Quarentena de pijama? Não, no mundo cripto tem muita coisa rolando

Nas próximas linhas, Helena Margarido vai mostrar a você um mercado que caminha na contramão de todo establishment e permanece com alta demanda em meio à crise atual: a revolução está somente começando.

Ninguém segura

A corrida dos touros: Ibovespa sobe pelo quarto dia e volta aos 93 mil pontos; dólar cai a R$ 5,09

O Ibovespa teve mais um dia de ganhos e chegou ao maior nível desde 6 de março, sustentado pelo otimismo global. O dólar à vista caiu forte, chegando a R$ 5,01 na mínima da sessão

tombo histórico

Abinee reporta queda de 30,3% na produção do setor eletroeletrônico em abril

Essa foi a maior queda verificada na série histórica iniciada no início de 2002, segundo o presidente da entidade, Humberto Barbato

Empresários de comércio e serviços

76% de 400 micro e pequenos empresários esperam queda de faturamento

A pesquisa ouviu empresários dos setores de comércio e serviços. Parcela de 26% dos entrevistados espera recuo de 31% a 50%, enquanto 22% têm expectativa de queda até 30%

Compartilhamento de serviços

Cade nega recurso da Claro e mantém aprovação de operação entre Tim e Telefônica

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou recurso apresentado pela Claro contra o aval do órgão a operação de compartilhamento de redes entre a TIM e a Telefônica Brasil

Ajuda financeira

Maia diz ter informação que socorro a Estados e municípios será pago até dia 9

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia afirmou que a primeira parcela do socorro a Estados e municípios deve ser entregue aos entes até a próxima terça-feira, 9

Em meio ao bom humor global

Tesouro capta US$ 3,5 bilhões no exterior com títulos de dívida de 5 e 10 anos

Mais cedo, o Tesouro informou que tinha concedido mandato para a emissão de dois novos papéis

Fundo Nacional de Aviação Civil

Ajuda aérea: setor de aviação terá acesso a empréstimos de fundo, diz relatório de MP

Uma das previsões de relatório da MP de ajuda ao setor aéreo foi liberar o uso dos recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) para empréstimos ao setor até 31 de dezembro de 2020

Efeito corona

Com prejuízo de R$ 19 bilhões, venda de dias dos namorados deve cair 33% na pandemia

O prejuízo calculado pode ultrapassar R$ 19 bilhões, mesmo com reabertura de parte das atividades em algumas regiões do Estado de SP, diz Fecomercio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements