Menu
2020-03-25T13:57:02-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Corte no PIB

Moody’s projeta queda de 1,6% do PIB do Brasil em 2020

A Moody’s cortou a projeção de crescimento do PIB do Brasil de alta de 1,8% para contração de 1,6% em 2020, segundo relatório. No primeiro trimestre, economia brasileira deve se contrair 3,5%

25 de março de 2020
13:56 - atualizado às 13:57
Agência de classificação de risco Moody's
Imagem: Shutterstock

A Moody's cortou a projeção para PIB do Brasil de crescimento de 1,8% para contração de 1,6% em 2020, segundo relatório. No primeiro semestre, a economia brasileira deve se contrair 3,5%.

Para 2021, a expectativa da Moody's é de crescimento de 2,7% da atividade econômica brasileira.

De acordo com a agência, o governo federal e o Banco Central têm anunciado medidas para mitigar o impacto econômico e apoiar as empresas e segmentos vulneráveis ​​da sociedade.

O problema nessa conta são o déficit fiscal e a dívida relativamente alta, diz a Moody's — uma vez que estes fatores restringem a capacidade do governo de fornecer uma resposta fiscal mais robusta.

"Nós, portanto, esperamos um efeito significativamente negativo sobre o emprego e o crescimento", diz a agência de risco.

O corte nas estimativas da agência vem na esteira da redução da projeção para o crescimento de todas as economias do G-20. A Moody's agora espera que o PIB do grupo se contraia 0,5%, em vez da previsão anterior, de alta de 2,6%. A expectativa do ano que vem é de um repique da ordem de 3,2%.

"As economias do G-20 sofrerão um choque sem precedentes no primeiro semestre deste ano e terão contrações em 2020 como um todo, antes da retomada em 2021", afirmou a agência.

A agência também espera que o PIB da China cresça apenas 3,3% neste ano, com recuperação de 6% em 2021. Para os Estados Unidos, a projeção é de contração de 2% neste ano e avanço de 2,3% ano que vem.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies