Menu
2020-05-13T12:16:05-03:00
ECONOMIA VS CORONAVÍRUS

Medidas adicionais podem ser necessárias para evitar mais impactos, diz Powell

“Continuaremos a usar nossas ferramentas até que crise seja superada”.

13 de maio de 2020
12:16
Jerome Powell Fed
Presidente do Fed, Jerome Powell. - Imagem: Federal Reserve

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, disse nesta quarta-feira, 13, que "medidas adicionais podem ser necessárias" para evitar ainda mais impactos econômicos da pandemia. A fala vem em meio às discussões no mundo financeiro sobre as possibilidades de atuação da autoridade dos Estados Unidos para enfrentar a recessão iminente, em um contexto de juros na faixa entre 0% e 0,25%.

Em conferência do Instituto Peterson de Economia Internacional (PIIE, na sigla em inglês), o banqueiro central destacou que o tamanho e a velocidade da crise não têm precedentes na história moderna, com "severo declínio na atividade econômica e no emprego". "Continuaremos a usar nossas ferramentas até que crise seja superada", defendeu.

"A crise pode levar a período de baixa produtividade e estagnação de renda", disse o presidente do Fed. "Tempos prolongados de desemprego deixam impactos negativos por anos", completou.

Powell aproveitou para fazer um novo chamamento à política fiscal, cujas iniciativas, para ele, podem ser custosa, mas são válidas para evitar prejuízos à atividade. Ele disse que não pode tomar posição sobre medidas dessa seara, mas ponderou que é preciso voltar a um caminho fiscal sustentável após a crise. "Tempo para ajustar campo fiscal é em momentos de crescimento econômico", ressaltou.

O banqueiro central dos EUA, contudo, enfatizou que as ferramentas emergenciais adotadas pelo BC americano serão extintas com o fim da crise, um momento que, para ele, pode demorar. "O problema de liquidez pode se tornar crise de solvência", alertou Powell. "Vai levar algum tempo para voltar para onde estávamos antes da crise. Economia deve ter recuperação sustentável quando vírus estiver controlado", completou, ressaltando que a retomada pode demorar mais tempo do que ele gostaria.

Juros negativos

Powell afirmou que a autoridade monetária não está considerando, no momento, a implementação de juros negativos nos Estados Unidos e que a crise provocada pelo coronavírus não mudou as visões dos dirigentes sobre o tema.

Ele lembrou que, durante a crise financeira global, o Fed preferiu outros ferramentas, entre eles o "foward guidance" e compra de ativos. "E nós já dissemos que pretendemos continuar usando essas ferramentas", afirmou.

Na avaliação de Powell, não existe um consenso sobre a eficácia de juros negativos em corrigir desequilíbrios econômicos. "Na reunião de outubro, nós revisitamos essa questão e a minuta (do encontro) diz que todos os participantes julgam que juros negativos não parecem ser uma política atrativa no momento", ressaltou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

exile on wall strett

A festa junina que podemos ter

O que você observa do mercado hoje? Querendo ou não, gostando ou não, é um mercado leve, comprador, sem vendedor marginal, migrando para ativos de risco.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Alívio intenso

Ibovespa sobe aos 90 mil pontos e dólar cai a R$ 5,24 com menor aversão ao risco

O Ibovespa continua recuperando o terreno perdido, impulsionado pelo clima de menor aversão ao risco no mundo. No câmbio, o dólar à vista cai forte e chega às mínimas desde 17 de abril

no twitter

Grupo divulga dados pessoais que seriam de Bolsonaro, família e aliados

Um perfil publicou imagens que alega retratarem a lista de bens declarados pelo presidente, com valor idêntico à declaração apresentada ao TSE

INVESTIGAÇÃO POLÍTICA

‘Presidente esqueceu de combinar comigo’, diz Aras sobre suposto arquivamento

Cabe a Aras decidir se denuncia ou não Bolsonaro, o que poderia resultar no afastamento do presidente do cargo.

em diário oficial

Governo publica MP que pode destravar o crédito às pequenas empresas

Dentre os vários pontos, o texto autoriza a União a aumentar em até R$ 20 bilhões a sua participação no Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), gerido pelo BNDES

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

Cada vez que o dólar sobe eu, você e os demais brasileiros ficamos mais pobres relativamente. Isso fica evidente na hora de converter os custos de uma viagem de férias. Aquele jantar de US$ 50 sai perto de R$ 300 na cotação atual mais custos para o turista.   Dá para minimizar esse efeito alocando […]

efeito coronavírus

Sodexo se volta ao consumidor e entra na disputa por delivery de comida no Brasil

Nas três primeiras semanas de testes da nova estratégia, a Sodexo entregou mais de mil refeições nos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul

assunto encerrado

Celso de Mello arquiva pedido para apreender celular de Bolsonaro

Partidos PDT, PSB e PV haviam solicitado ao Supremo a apreensão dos aparelhos “o quanto antes, sob pena de que haja tempo suficiente para que provas sejam apagadas ou adulteradas”

Esquenta dos mercados

China segue comprando soja dos EUA e notícia anima os mercados globais

Ao contrário do noticiado ontem pela Bloomberg, o jornal chinês Global Times afirmou que o país asiático continuará comprando soja dos Estados Unidos. O alívio visto nas bolsas globais deve ajudar o Ibovespa em dia de agenda ecnômica fraca.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements