Menu
2020-03-17T19:19:17-03:00
Estadão Conteúdo
DE OLHO NO CORONAVÍRUS

Maia defende fechamento de fronteiras e plano de contingenciamento para RJ e SP

Ele disse ainda que já deveriam ter sido pensadas políticas públicas com ampliação do gasto público

17 de março de 2020
19:19
30/11/2018 PPI –  Reunião com Grupo de Integrantes da Juventude
(Brasília - DF, 30/11/2018) Rodrigo Maia. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu o fechamento de fronteiras do País, com restrição de voos internacionais, para combater o avanço do novo coronavírus.

"Eu acho que o governo já deveria ter fechado as fronteiras, deveria ter restringido voos internacionais, deveria ter restringindo a situação das pessoas, principalmente nos estados onde a projeção é de problemas maiores como estados do Rio de Janeiro e São Paulo, mas estas posições são comandadas pelo poder Executivo, se fosse a minha opinião pessoal, pelos melhores exemplos do resto do mundo, acho que já deveria ter fechado as fronteiras", disse.

"Não podemos, pela questão econômica, correr o risco de ter um problema maior na área de saúde pública. A economia será afetada de qualquer jeito. Achar que manter a circulação vai garantir algum crescimento, do meu ponto de visto isso está errado. Na hora que os problemas começarem a aumentar, as pessoas naturalmente vão começar a ficar em casa", afirmou.

Ele disse ainda que já deveriam ter sido pensadas políticas públicas com ampliação do gasto público. "Como todos os países vem fazendo. É inevitável que a redução do dano na economia seja garantida pelo Estado brasileiro", disse. "Não há outra saída, principalmente porque a arrecadação vai cair".

Para ele, o governo precisa manter sua articulação e comando. "Precisa tomar essas decisões que eu espero que ocorram nos próximos dias que terão total apoio aqui no parlamento".

Remanejo de recursos

Rodrigo Maia também sugeriu que o governo pode remanejar recursos dentro do próprio Orçamento para destinar mais verbas para a área da saúde.

"O governo tem o Orçamento aberto. Quem encaminhou proposta do fundo eleitoral foi o próprio presidente. Se ele quiser utilizar os recursos, ele pode", disse Maia. "Pode utilizar recursos do cartão corporativo, da Secom, aqueles que não estão vinculados à utilidade publica", afirmou Maia.

Para o deputado, o País vai precisar injetar muito mais recurso na área da saúde do que o previsto. "Vai ser tão maior do que vocês estão imaginando, até pelo que estamos vendo em outros países", disse.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

CCR: Alerj recomenda retomar concessão de rodovia, mas governo é contra

Assembleia quer retomada da rodovia para reduzir tarifas, consideradas altas devido a irregularidades no contrato de concessão

TRETA

Maia e Alcolumbre criticam Salles após atrito com Ramos

Presidente da Câmara diz que ministro do Meio Ambiente resolveu destruir o próprio governo

SE PROTEJA

Títulos de renda fixa atrelados ao IPCA viram opção

Alta da inflação em outubro faz investidores e gestores avaliarem novas formas de proteção de patrimônio

SELEÇÃO DE NOTÍCIAS

BDR, bitcoin, shopping: o melhor do Seu Dinheiro na semana

O fim de semana chegou com uma notícia bastante esperada pelos investidores: a volta do Ibovespa ao patamar de 100 mil pontos. O principal índice da B3 foi impulsionado esta semana por dois acontecimentos. O primeiro deles foi o alívio das preocupações em torno do risco fiscal brasileiro, com políticos e governo demonstrando compromisso com a manutenção do teto de gastos. Outro tema foi a esperança de aprovação de um pacote de estímulos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies