Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-06T10:07:44-03:00
Estadão Conteúdo
CRISE NA TELEFONIA

Lucro da Telefônica Brasil cai 14,1% e atinge R$ 1,153 bi no 1º trimestre

Também houve queda da receita, em meio à pandemia do coronavírus, e piora do resultado financeiro.

6 de maio de 2020
10:07
Sede da Telefônica
Sede da Telefônica - Imagem: Divulgação

A Telefônica Brasil, dona da Vivo, teve lucro líquido de R$ 1,153 bilhão no primeiro trimestre de 2020, baixa de 14,1% em relação ao mesmo período de 2019, conforme balanço publicado nesta quarta-feira, 6. A operadora explicou que teve queda no lucro por causa de despesas maiores no trimestre com impostos e depreciação dos ativos.

Também houve queda da receita, em meio à pandemia do coronavírus, e piora do resultado financeiro. Esses efeitos foram parcialmente compensados pela redução de outros custos operacionais.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 4,507 bilhões, avanço de 3,4% na mesma base de comparação. A margem Ebitda subiu de 39,7% para 41,6%.

Já o Ebitda recorrente, que exclui os ganhos resultantes das vendas de torres de telefonia, atingiu R$ 4,431 bilhões, alta de 1,6%. A margem Ebitda recorrente cresceu de 39,7% para 40,9%.

A receita líquida totalizou R$ 10,825 bilhões no trimestre, baixa de 1,4%.

O resultado financeiro líquido gerou uma despesa de R$ 195 milhões, montante 116% maior, impactada por perdas com operações de derivativos e variações monetárias e cambiais.

Custos operacionais

A Telefônica Brasil registrou custos operacionais de R$ 6,318 bilhões no primeiro trimestre de 2020, recuo de 4,5% em comparação com o mesmo intervalo de 2019.

As principais baixas ocorreram nas linhas de custo das mercadorias vendidas (-16,8%) e nas despesas de comercialização dos serviços (-9,6%).

No caso do custo das mercadorias, a queda reflete a menor atividade comercial em função da covid-19. No segundo caso, está relacionada à crescente digitalização e automação de atividades relacionadas ao atendimento ao cliente.

As despesas gerais e administrativas caíram 0,3% devido a medidas de controle de gastos.

Já as provisões para créditos de liquidação duvidosa (clientes inadimplentes) aumentaram 6,7%, para R$ 455 milhões. Com isso, as provisões chegaram a 2,9% da receita bruta no trimestre, alta de 0,3 pontos porcentuais.

Investimentos

A Telefônica Brasil investiu R$ 1,648 bilhão no primeiro trimestre de 2020, recuo de 2,8% ante o mesmo período de 2019. Esse montante representa 15,2% da receita líquida do período, em linha com a meta trienal divulgada pela companhia.

Os aportes foram destinados à implementação das redes de fibra ótica e TV por internet IPTV e ao reforço de capacidade nas tecnologias 4G e 4.5G, além de manutenção e conservação da rede, suportando o crescimento da demanda por dados.

A tele chegou ao fim de março com caixa líquido de R$ 1,337 bilhão, correspondente a uma dívida bruta de R$ 4,643 bilhões e um salto em caixa de R$ 5,493 bilhões. Essa contabilidade exclui efeitos da norma IFRS 16.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Crise hídrica

Ministro de Minas e Energia descarta racionamento e diz trabalhar para evitar apagão

Com níveis alarmantes nas usinas hidrelétricas, até mesmo a volta do horário de verão é considerada por alguns membros do governo e indústria

Negócio da China?

SEC confirma pausa em IPOs de empresas chinesas; agência reguladora dos EUA fará novas orientações sobre riscos

Em meio à ofensiva regulatória de Pequim, a SEC busca novas orientações ao mercado sobre os riscos envolvidos em comprar ações de companhias do país asiático

Passo à frente

Rumo ao “outro patamar”: EQI, que trocou a XP pelo BTG, recebe autorização para abrir corretora

Depois de ser pivô de disputa entre os bancos, escritório de agentes autônomos dá um passo decisivo para ter “vida própria” no mercado

Estreia forte

Ações da ClearSale estreiam na bolsa com disparada de 20% após IPO

No 40º IPO na B3 no ano, empresa de soluções antifraude movimentou pouco mais de R$ 1 bilhão

Deu ruim, Jeff Bezos

Quando o bom não é suficiente: Amazon despenca e afunda o Nasdaq após trimestre frustrante

As ações da Amazon têm a maior queda desde março do ano passado, afetadas pela perspectiva de desaceleração no crescimento das receitas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies