Menu
2020-05-06T11:17:48-03:00
Estadão Conteúdo
EFEITOS DO CORONAVÍRUS

Lucro da Gerdau cai 51,3% e atinge R$ 221 milhões no 1º trimestre

Nos três primeiros meses do ano a companhia viu a demanda cair, especialmente na segunda quinzena de março.

6 de maio de 2020
11:17
Indústria siderúrgica, como CSN, Gerdau ou Usiminas, produzindo aço
Imagem: Shutterstock

Já sentindo os efeitos da crise no novo coronavírus, a Gerdau viu seu lucro líquido cair 51,3% no primeiro trimestre do ano, para R$ 221 milhões, ante igual período do ano passado. Em relação ao último trimestre, houve um aumento de 116,2%.

Nos três primeiros meses do ano a companhia viu a demanda cair, especialmente na segunda quinzena de março. As vendas totais de aço pela Gerdau caíram 9,8% no intervalo de janeiro a março para 2,691 milhões de toneladas. Em relação ao último trimestre do ano passado o recuo foi de 12,6%.

"Em relação ao desempenho da Gerdau no primeiro trimestre de 2020, gostaria de destacar que nossas previsões de crescimento da demanda por aço no Brasil, especialmente no setor de construção civil, e nos Estados Unidos, de maneira geral, se confirmaram, reflexo do aquecimento das atividades econômicas, em ambos os países, dos setores servidos pela Gerdau. Porém, o momento que vivemos é desafiador em função dos impactos gerados pela pandemia da Covid-19 e, devido a este cenário de incertezas, não é possível ter, hoje, uma projeção de demanda por aço futura nos mercados em que estamos presentes", destacou, em nota enviada à imprensa, o presidente da Gerdau, Gustavo Werneck.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado no período foi de R$ 1,177 bilhão, queda de 24,5% na relação anual e aumento de 3,6% no comparativo trimestral. A margem Ebitda ajustado foi a 12,8%, ante 15,5% visto um ano antes.

A receita líquida da companhia foi de R$ 9,228 bilhões nos três primeiros meses do ano, queda de 8% ante o primeiro trimestre de 2019 e um recuo de 3,2% ante o último trimestre do ano passado.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Mais uma na área

FDA autoriza uso emergencial de vacina de dose única nos EUA

Imunizante é produzido pela Johnson & Johnson

Contra a pandemia

Matéria-prima para produção de 12 milhões de doses de vacina chega ao Rio

Total de efetivamente imunizados não chega a 1% da população brasileira

Acordo confirmado

Notre Dame Intermédica e Hapvida chegam a acordo para combinação de negócios

Ações da Notre Dame serão incorporadas pela Hapvida; acordo resultará em uma das maiores empresas de saúde do mundo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies