Menu
2020-03-24T13:36:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Crise do coronavírus

Lojas terão aluguel em shoppings adiado no período de fechamento, diz associação

Aluguel de março será cobrado de forma proporcional às vendas, mas a cobrança será feita posteriormente e de maneira negociada

24 de março de 2020
10:31 - atualizado às 13:36
Lojas em shopping em São Paulo
Lojas em shopping em São Paulo - Imagem: Alex Silva/Estadão Conteúdo

Os lojistas e os donos de shopping centers chegaram a um acordo para flexibilizar a cobrança de aluguel e outras taxas operacionais durante o período em que os empreendimentos ficarão fechados por conta da pandemia de coronavírus.

A informação foi divulgada pela Associação de Lojistas de Shopping Centers (Alshop), que falou em isenção do aluguel. Mas a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) afirmou posteriormente que se trata de um adiamento.

Segundo o presidente da Abrasce, Glauco Humai, a melhor prática é não cobrar aluguel e discutir posteriormente, mas não se trata de isentar o aluguel, já que ele "continua sendo devido".

"Neste momento difícil, nós acreditamos que a melhor prática no setor é não cobrar o aluguel agora e discutir posteriormente", disse presidente da Abrasce, Glauco Humai. "Mas não se trata de isentar o aluguel. Ele continua sendo devido", frisou.

O presidente da Abrasce disse que os contratos entre shoppings e lojistas são individuais, de modo que não cabe a nenhuma associação determinar uma posição comum a ser seguida de modo compulsório. "O que nós recomendamos foi a adoção de boas práticas. Cada shopping é livre para fazer o que quiser", acrescentou.

O representante das redes de shoppings disse ainda que há um esforço para redução da taxa de condomínio em pelo menos 30%, mas lembrou que não é possível suspender essa cobrança porque há custos fixos com energia, segurança, manutenção e IPTU, por exemplo.

Até a segunda-feira, 23, o País tinha 95% dos shoppings afetados por decretos estaduais ou municipais determinando o fechamento das unidades, conforme balanço mais recente do setor.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Milionários na mira

Biden quer dobrar impostos sobre ganhos de capital dos mais ricos para financiar educação infantil

O presidente dos EUA aposta no aumento das taxas para investidores que ganham acima de US$ 1 milhão para financiar sua nova proposta

Oferta de ações

Caixa Seguridade (CXSE3): reservas para o IPO terminam no dia 26; veja os detalhes e se vale a pena investir

Banco público pretende captar até R$ 6,5 bilhões com a venda de parte de suas ações na empresa que reúne suas participações em seguros

Fechando o bolso

Republicanos contrariam Biden e propõem pacote alternativo de US$ 568 bilhões para infraestrutura

O valor defendido pela oposição é muito inferior aos mais de US$ 2 trilhões propostos pelo presidente democrata

Aceno a Biden

Na Cúpula do Clima, Bolsonaro promete zerar emissões de gases de efeito estufa até 2050

No encontro, organizado por Joe Biden, o presidente do Brasil também se comprometeu a zerar o desmatamento ilegal até 2030

Nem o agro se salva

Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) engrossa a lista de IPOs adiados em 2021

A empresa, que já havia interrompido a oferta por alguns dias em janeiro, citou a “deterioração” do mercado em seu segundo adiamento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies