Menu
2020-03-17T10:30:00-03:00
Estadão Conteúdo
à espera da recessão

Kashkari, do Fed, diz que é improvável que juros fiquem negativos

Presidente distrital de Minneapolis também projetou que a economia americana entrará em recessão devido ao impacto do coronavírus

17 de março de 2020
10:28 - atualizado às 10:30
Fed corte de juros
Imagem: Shutterstock

O presidente da distrital de Minneapolis do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Neel Kashkari, afirmou que, embora seja improvável que a taxa básica de juros fique negativa, "nada está fora de consideração". "Não há muitos interesses em fixar os juros abaixo de zero, mas não podemos dizer nunca", disse, em entrevista à TV CNBC

Kashkari também projetou que a economia americana entrará em recessão devido ao impacto do coronavírus. "Espero que seja uma recessão leve como a de 2001. Mas, se o pior cenário se concretizar e o vírus se espalhar, estaremos em uma situação como a da Itália, podemos ter (uma crise) como 2008", estimou.

O dirigente do BC americano defendeu a decisão de cortar as Fed funds para a faixa entre 0% e 0,25%, de forma extraordinária. "A noção de que não devemos ter um corte de 100 pontos-base porque precisamos guardar nossa munição é totalmente equivocada. Se você acelera mais cedo, não significa que gastou todo seu combustível", argumentou.

Segundo Kashkari, nos últimos anos, os juros ficaram abaixo da taxa neutra. "As pessoas querem voltar aos velhos tempos em que as taxas de juros estavam em 5%, mas isso vai depender de forças macroeconômicas", explicou.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

O melhor do Seu Dinheiro

A vida da renda fixa após a alta da Selic, o Telegram do Seu Dinheiro e outros destaques

A tribo dos investidores mais conservadores foi dormir um pouco mais contente ontem, após a decisão do Banco Central sobre a Selic. Como esperado, a taxa básica de juros subiu mais 0,75 ponto percentual, para 3,5% ao ano. No comunicado, o Comitê de Política Monetária (Copom) voltou a encarnar o “falcão” — mais duro no […]

Abertura

Bolsa abre sem direção definida, sem apoio do exterior e com cenário interno dividido

Confira os principais eventos e indicadores para o dia de hoje

análise dos balanços

Juntos, Santander, Itaú e Bradesco têm salto no lucro, mas saúde financeira não tranquiliza mercado

Um contraste fica visível na comparação entre Santander e Itaú, principalmente: o comportamento da margem financeira das operações com clientes

Desmatamento em foco

Varejistas europeus ameaçam boicote a produtos do Brasil por risco à Amazônia

O movimento foi visto como “precipitação” por empresários brasileiros que acompanham dois projetos de lei que tramitam no Congresso sobre o tema

CÉU DE BRIGADEIRO

No pós-Copom, Ibovespa tem tudo para amanhecer com céu azul e sol brilhante

Com o Banco Central fora da cena principal, bolsa brasileira tem tudo para acompanhar o apetite por risco no exterior

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies