Menu
2020-04-02T17:18:45-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Efeito coronavírus

Itaú Asset espera contração de 3,3% do PIB e vê Selic a 1,5% no fim de 2020

A taxa de câmbio esperada pelo Itaú Asset ao fim de 2020 é de R$ 4,85, mesma estimativa para 2021; inflação terminará ano em 2%, abaixo do centro da meta de 4%

2 de abril de 2020
15:47 - atualizado às 17:18
itau
Itaú - Imagem: Shutterstock

Em meio à crise disparada pela pandemia do novo coronavírus, o Itaú Asset divulgou relatório em que revisa as suas projeções macroeconômicas para 2020. A estimativa agora é de que o PIB do Brasil deve se contrair em 3,3% neste ano, frente à previsão anterior, que era de queda de 0,3% da atividade econômica.

Para 2021, agora a previsão é de recuperação de 4,6% do PIB, em comparação com a estimativa precedente, de alta de 3,0%.

Pelas previsões, o nível de desemprego deverá encerrar este ano em 13,2% (frente aos 12,4% anteriormente esperados), enquanto, no ano que vem, terminará em 11,8% (frente a 9,5%).

Por sua vez, a taxa básica de juros, Selic, determinada pela Banco Central, deverá terminar o ano em nível ainda menor que os atuais 3,75%, a 1,5%, diz o Itaú Asset. A projeção anterior era de que os juros encerrassem o ano a 3,25%.

Agora, a expectativa para a inflação medida pelo IPCA neste ano é de 2%, bem abaixo do centro da meta de inflação, de 4%, mostra o documento. A projeção anterior era de 2,7%.

Para o ano que vem, a projeção para inflação é de 2,9%, frente aos 3% na estimativa anterior.

As previsões para a taxa de câmbio esperadas pelo Itaú Asset ao fim deste ano se mantiveram em R$ 4,85, mesma estimativa para 2021.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

balanço do dia

Covid-19: casos sobem para 15,5 milhões e mortes, para 432,6 mil

O total de vidas perdidas durante a pandemia subiu para 432.628. Entre ontem e hoje, foram registradas 2.211 novas mortes.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mudaram as estações, mas nada mudou na bolsa

Quem olha para o saldo do Ibovespa na semana pode achar que os últimos dias foram um marasmo. O índice, afinal, ficou praticamente estável — uma quase desprezível queda de 0,13%. “Mas eu sei que alguma coisa aconteceu / tá tudo assim, tão diferente”, já dizia a música. E é verdade: nada mudou na bolsa, […]

Fechamento da semana

Inflação americana e minério de ferro vivem ‘dias de luta e dias de glória’, monopolizando a semana; dólar avança e bolsa recua no período

O minério de ferro puxou Vale e siderúrgicas para cima – mas depois derrubou. A inflação americana também assustou, mas conseguiu acalmar o ânimo dos investidores. Confira tudo o que movimentou a semana

Engordando o caixa

Petrobras gera US$ 2,5 bilhões com desinvestimentos em 2021; venda mais recente é para fundo árabe

E a estatal não deve parar por aí, pois o diretor financeiro da empresa já reafirmou a intenção de continuar com o programa de venda de ativos

Em evento do BofA

Presidente do BC revela preocupação com análise de autonomia no STF e planos para PIX internacional

Campos Neto e o ministro da Economia, Paulo Guedes, têm conversado com ministros da Corte sobre os questionamento acerca do tema

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies