Menu
2020-03-26T19:44:23-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Ações contra a crise

Gestora Persevera cobra do BC ‘coragem de agir’ e defende redução da Selic a zero

Na avaliação da Persevera, o choque do coronavírus vai provocar o colapso em uma economia que já vinha em um ritmo de atividade “anêmico”

26 de março de 2020
11:14 - atualizado às 19:44
Queda de preços com coronavírus
Imagem: Shutterstock

Taxa básica de juros (Selic) zero e uso vigoroso das reservas cambiais. Essas deveriam ser as armas do Banco Central para combater a perspectiva de recessão que será provocada pela pandemia do coronavírus, na visão da gestora de fundos Persevera.

Formada por ex-executivos do Bradesco e HSBC e com R$ 350 milhões sob gestão, a Persevera é conhecida no mercado pela defesa de cortes agressivos da Selic como estímulo à economia desde os anos de recessão.

“Como no caso de Ben Bernanke em 2008 e Mario Draghi em 2012, é preciso ‘Coragem de Agir’”, escreveu a gestora, em uma carta extraordinária aos investidores publicada hoje.

Mesmo antes do choque do coronavírus, a gestora já tinha uma projeção de desempenho fraco para a economia brasileira neste ano, com um PIB pouco acima de 1% e inflação abaixo de 3%, o que levaria o BC a reduzir para uma taxa ao redor de 3% ao ano.

Na avaliação da Persevera, o choque do coronavírus vai provocar o colapso em uma economia que já vinha em um ritmo de atividade “anêmico”. A crise deve jogar o PIB para o território “amplamente negativo e destruir repentinamente milhões de empregos”.

“Certamente baixar juros não vai impedir a contração abrupta da atividade, muito menos ajudar no combate direto à pandemia. Trata-se, porém de uma atitude necessária ainda que não suficiente para dar algum fôlego à economia.”

Para combater uma crise, não basta cortar os juros de forma lenta, cautelosa e sinalizando interrupções associadas a receios inflacionários futuros, segundo a gestora.

Junto com a redução da Selic para zero, a Persevera defende o uso das reservas cambiais, agora incrementadas pelo swap de US$ 60 bilhões realizado com o Fed (BC dos EUA). “Não faz sentido não utilizar o seguro no meio da calamidade.”

Para reduzir a pressão sobre o mercado de juros futuros que seria decorrente da queda abrupta da Selic, o BC também precisa sinalizar que a ausência de pressões inflacionárias levará à manutenção das taxas em patamares baixos por um longo período.

O objetivo é diminuir a pressão sobre os juros futuros, que passaram a subir desde o início da crise do coronavírus. “A ação do Tesouro Nacional de dar liquidez aos títulos de longo prazo é aqui também necessária e complementar, mas é a manutenção dos juros em patamares reduzidos que permitirá a reação fiscal necessária para combater o coronavírus.”

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Recuperação mais lenta

Ipea diz que efeitos da pandemia tendem a persistir sobre mercado de trabalho

“É provável que a taxa de desemprego continue alta, mas não por uma piora do mercado de trabalho, e sim pela melhora da percepção das pessoas sobre o ambiente para procurar emprego”, diz diretor da instituição

Sem pessoa física

Modelo de abertura de capital da Aura Minerals pode ser replicado

Modelo de esforços restritos, inaugurado no Brasil pela companhia produtora de ouro, só permite a entrada de fundos na abertura de capital

Conselho da Cosan aprova reorganização societária com holding única

A partir da consolidação da nova estrutura, os acionistas da própria Cosan, da CZZ e da Cosan Log vão passar a deter ações da holding, que continuará sendo controlada pela Aguassanta, veículo de investimento da família de Rubens Ometto

Tributação

Vamos entrar com aumento de imposto sobre dividendos, diz Guedes

Ministro também disse que marcos regulatórios podem ser aprovados em “60 a 90 dias”

UM PORTO SEGURO PARA SEUS INVESTIMENTOS

A economia está morrendo… O que você pode fazer para se salvar?

A impressão de dinheiro nunca gerou prosperidade sustentável. A impressão de dinheiro sempre causou pobreza para os que trabalham por dinheiro. É por isso que eu sugiro que você compre…

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements