Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-31T12:46:24-03:00
Estadão Conteúdo
incerteza global

FMI diz estar preocupado com impacto da desaceleração global sobre emergentes

Diretora-gerente do FMI afirmou que as projeções do Fundo para uma recuperação no próximo ano dependem de como será gerenciada a operação para conter o vírus e reduzir o nível de incerteza

31 de março de 2020
12:46
crise recessão mundo
Imagem: Shutterstock

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse estar "particularmente preocupada" com o efeito negativo para o crescimento dos países emergentes e de renda mais baixa da pandemia de coronavírus. Em declarações durante teleconferência com ministros das Finanças do G-20, ela elogiou as "medidas decisivas" tomadas por muitas nações para proteger as pessoas e a economia da covid-19, que levaram a uma menor volatilidade nos principais mercados financeiros nos últimos dias.

A diretora-gerente do FMI afirmou que as projeções do Fundo para uma recuperação no próximo ano dependem de como será gerenciada a operação para conter o vírus e reduzir o nível de incerteza. "Portanto, nós apoiamos o ambicioso plano de ação do G-20 para fortalecer a capacidade dos sistemas de saúde para lidar com a epidemia; para estabilizar a economia global com medidas no momento certo, direcionadas e coordenadas; e para abrir caminho rumo à recuperação."

As declarações foram divulgadas pelo próprio FMI em comunicado nesta terça. Georgieva disse que o Fundo fará sua parte, citando que há um mandato forte do comitê financeiro sobre reformas para "fortalecer nossa resposta a crises", com iniciativas como permitir o acesso a instrumentos de empréstimo emergencial, já solicitados por cerca de 85 países; construir capacidade para servir aos membros mais pobres; e ajudar países com problemas para conseguir moeda estrangeira, inclusive possivelmente com uma linha de liquidez de curto prazo.

A diretora-gerente também comentou que os Estados Unidos aprovaram recentemente que se dobrassem os Novos Arranjos para Empréstimos e que o comitê executivo aprovou ontem uma nova rodada de empréstimos bilaterais para garantir a capacidade de empréstimo de US$ 1 trilhão do FMI.

Além disso, Georgieva falou sobre a questão da dívida dos países mais pobres. Segundo ela, foi aprovada uma reforma no Fundo para permitir que essas nações invistam na resposta à crise, em vez de fazer pagamentos devidos ao fundo.

A autoridade ainda agradeceu aos membros do G-20 pelo compromisso de apoio financeiro a esses países. "E eu apoio que o G-20 trabalhe com urgência para relaxar mais o peso da dívida sobre nossos membros mais pobres", defendeu.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Analistas respondem

Ações da Vale aprofundam queda no ano com sinais ruins do relatório de produção e vendas no 3º trimestre. Hora de comprar VALE3?

Analistas apontam que, enquanto a produção foi sólida, a venda de minério de ferro veio abaixo do esperado até pelas estimativas mais conservadoras

Puxando os ETFS

Chove bitcoin, molha ETF: fundos de índice brasileiros sobem até 19% em dia de recorde do BTC

Enquanto o primeiro ETF de criptomoeda dos Estados Unidos avança tímidos 3%, na B3, o avanço é de até 19,78%

Cabo de guerra

Sem explicar origem da verba, Bolsonaro confirma Auxílio Brasil em R$ 400 e promete respeitar teto de gastos

Apesar da promessa do presidente, o governo flerta com a flexibilização do teto para conseguir arcar com o valor do benefício

Prévia da estatal

Petrobras (PETR4) anuncia produção do terceiro trimestre hoje, mas os dados da ANP já antecipam o que vem por aí; confira

Os dados chegam ao mercado em um momento de fortes críticas à política de preços da companhia e ameaças de desabastecimento

Exile on Wall Street

Quem não tem teto de vidro? As implicações das ameaças ao teto de gastos sobre seus investimentos

Ameaça ao teto fiscal exige atenção redobrada sobre a necessidade de diversificação e algumas proteções para a carteira – e há possíveis bons hedges para o momento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies