Menu
2020-05-08T11:43:14-03:00
Estadão Conteúdo
EFEITO CORONAVÍRUS

EUA: economia corta 20,5 milhões de empregos em abril e desemprego bate recorde

Trata-se da taxa mais alta desde a Grande Depressão de 1929.

8 de maio de 2020
11:32 - atualizado às 11:43
Coronavirus economia dólar EUA
Imagem: Shutterstock

Os Estados Unidos cortaram 20,5 milhões de empregos em abril, evidenciando o forte impacto da pandemia de coronavírus na maior economia do mundo, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta sexta-feira pelo Departamento do Trabalho. A taxa de desemprego saltou de 4,4% em março para 14,7% em abril. Trata-se da taxa mais alta desde a Grande Depressão de 1929.

Os números de postos de trabalho dos dois meses anteriores foram revisados: o de março, de corte de 701 mil para eliminação de 870 mil, e o de fevereiro, de geração de 275 mil para criação de 230 mil de postos.

O salário médio por hora dos trabalhadores aumentou 4,85% em abril ante março, ou US$ 1,34, para US$ 30,01 por hora. Na comparação anual, o acréscimo foi de 8%. Analistas esperavam ganhos bem menores, de 0,20% na comparação mensal e de 2,9% no confronto anual.

Apenas o setor privado dos EUA eliminou 19,52 milhões de empregos em abril, enquanto o governo cortou 980 mil vagas.

Já a fatia da população dos EUA que participa da força de trabalho recuou de 62,7% em março para 60,2% em abril.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies