Menu
2020-06-29T18:38:47-03:00
expansão de 23% em 2020

Crédito imobiliário soma R$ 7,13 bilhões em maio, alta de 8,2%, diz Abecip

Financiamentos para a compra e a construção de imóveis em maio somaram R$ 7,13 bilhões, crescimento de 6,5% na comparação com abril e aumento de 8,2% frente a maio do ano passado

29 de junho de 2020
18:38
Prédios em São Paulo
Imagem: Shutterstock

Os financiamentos para a compra e a construção de imóveis em maio somaram R$ 7,13 bilhões, crescimento de 6,5% na comparação com abril e aumento de 8,2% frente a maio do ano passado.

Entre janeiro a maio de 2020, os empréstimos totalizaram R$ 34,08 bilhões, expansão de 23,2% em comparação com esses mesmos meses de 2019.

E no acumulado de 12 meses (junho de 2019 a maio de 2020), o crédito alcançou R$ 85,13 bilhões, alta de 30,5% em relação ao apurado nos 12 meses anteriores.

Os dados fazem parte de pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 29, pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Os números consideram apenas os empréstimos com recursos originados nas cadernetas. Não entram aí, por exemplo, os financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que abastecem o Minha Casa Minha Vida (MCMV).

A Abecip destacou que o volume financiado em maio, segundo mês completo sob isolamento social, foi praticamente igual ao de janeiro. Segundo a associação, isso indica que houve, até o momento, impacto reduzido da crise do novo coronavírus sobre o crédito imobiliário.

A pesquisa também mostrou, entretanto, que há uma diferença no comportamento da carteira de crédito imobiliário. O crescimento dos empréstimos está concentrado nos contratos com pessoas físicas, que tomam recursos para a compra da moradia. Já os financiamentos a construtoras está mais devagar, como reflexo do adiamento de obras e lançamentos.

A liberação de crédito para a aquisição somou R$ 5,319 bilhões em maio e R$ 27,181 bilhões no ano, o que representam altas de 12,2% e 30,1%, respectivamente. Na contramão, o crédito para a construção foi de R$ 1,814 bilhão em maio e R$ 6,901,2 bilhões no ano, baixa de 2% e alta de 1,8%, respectivamente.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements