Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-27T15:53:20-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
Contas públicas

‘Coronavoucher’ pode gerar déficit fiscal de 6% do PIB, diz UBS

Impacto líquido da queda de receitas e dos gastos extras gerados pelo “coronavoucher”, projeto aprovado no Congresso na quinta-feira (26) como forma de combater os impactos do novo coronavírus, pode levar a um déficit primário de entre 3,9% e 5,8% do PIB

27 de março de 2020
15:53
ubs
Imagem: Shutterstock

O impacto líquido da queda de receitas e dos gastos extras gerados pelo "coronavoucher", projeto aprovado no Congresso na quinta-feira (26) como forma de combater os impactos do novo coronavírus, pode levar a um déficit primário de entre 3,9% e 5,8% do PIB neste ano, disse o UBS, em relatório. O nível de déficit primário em relação ao PIB em janeiro foi de 0,5%.

Segundo o relatório, assinado pelos economistas Tony Volpon e Fabio Ramos, gastos fiscais extras, no geral, ficarão entre R$ 200 e R$ 300 bilhões — de 2,8% a 4,1% do PIB de 2019.

"Também estimamos uma queda na receita tributária geral, dada a faixa de crescimento entre 0,5% e -1,5% para 2020, de R$ 58 bilhões a R$ 98 bilhões", escreveram os economistas, ao justificar as expectativas para o déficit.

O banco disse, por outro lado, não acreditar que exista uma restrição imediata de financiamento no país.

"O Tesouro possui R$ 1,3 trilhão de reservas de caixa no Banco Central, e a corrida para diminuir o risco e aumentar a liquidez significa que Tesouro pode levantar recursos emitindo LFTs de taxa flutuante de curto prazo e LTNs de taxa fixa", segundo o documento.

Para o futuro, dados os custos das medidas, as principais variáveis para a trajetória fiscal de médio longo prazo serão se a crise vai impactar permanentemente o crescimento potencial e "se e quando" o Brasil puder disciplinar o crescimento geral de gastos sob o teto fiscal aprovado em 2016.

Nesta sexta-feira, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, anunciou em entrevista ao lado do presidente Jair Bolsonaro a abertura de R$ 34 bilhões em créditos extraordinários por dois meses, por meio de medida provisória.

Haverá a criação de fundo operacionalizado pelo BNDES, fiscalizado e supervisionado pelo Banco Central e com aporte de recursos do Tesouro Nacional, segundo nota do BC.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Petróleo na Amazônia

Petrobras quer operar na foz do Rio Amazonas

Estatal apresentou ao Ibama pedido de licença para explorar petróleo na região, que é uma área de sensibilidade ambiental

Juros para cima

Prepare-se para crescimento baixo e inflação alta em 2022: manobra no teto reforça cenário de estagflação

Drible no teto de gastos pode pressionar ainda mais os preços e obrigar a uma alta de juros mais intensa, dizem especialistas

Great Places to Work

As melhores empresas para se trabalhar em 2021: Magazine Luiza é eleito melhor empregador do país entre as grandes companhias; veja ranking completo

Consultoria Great Places to Work Brasil realizou, na última semana, a 25ª premiação das melhores empresas para se trabalhar no país

Setor imobiliário na mira

China testará imposto imobiliário em parte do país para conter especulação

Projeto-piloto será conduzido por cinco anos em algumas regiões do país. Objetivo é distribuir riqueza de modo menos desigual

Clube do livro

Um passeio entre chás, sementes e cerveja: como ‘Uma Senhora Toma Chá…’ conta a história da estatística moderna de maneira descomplicada

O livro de David Salsburg te convida a conhecer o pouco mais de um dos campos mais necessários para o melhor entendimento do mundo das finanças, e claro, da ciência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies