Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-04-29T06:57:15-03:00
Estadão Conteúdo
alívio em momento de crise

Câmara conclui votação de projeto que suspende pagamento do Fies

Pela proposta, estudantes adimplentes ou com atrasos de no máximo 6 meses são beneficiados

29 de abril de 2020
6:56 - atualizado às 6:57
kroton sala de aula universidade
Imagem: Shutterstock

A Câmara dos Deputados concluiu nesta terça-feira, 28, a votação do projeto de lei que suspende por dois meses, prorrogáveis por dois meses, a obrigação por parte dos estudantes de pagarem as parcelas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) em razão da pandemia do coronavírus. O texto-base foi aprovado na quinta-feira, 23. Agora, a matéria vai ao Senado.

O programa do governo federal é destinado a financiar a graduação de estudantes matriculados em faculdades particulares. Pela proposta, estudantes adimplentes ou com atrasos de no máximo 6 meses são beneficiados.

Se a lei for sancionada, ficarão suspensos os pagamentos de amortização do saldo devedor; eventuais juros incidentes; quitação das parcelas oriundas de renegociações de contratos, por parte dos estudantes beneficiários.

A mudança levou o governo federal a ampliar o limite global de crédito para custear o Fies. O valor passou de cerca de R$ 3 bilhões para R$ 5,5 bilhões. Também foi decidido o prazo para renovação de contratos do Fies, que foi prorrogado até maio.

O projeto ainda cria um programa de refinanciamento de dívidas. O estudante que tenha débitos em atraso até a data de publicação da lei poderá aderir ao Programa Especial de Regularização do Fies.

Mais cedo, a Câmara aprovou o requerimento para que tramite com urgência o projeto que suspende as dívidas dos clubes de futebol com a União durante a crise do coronavírus.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: investimentos com a nova Selic, adversário do Bitcoin e outras notícias

É muito comum que nós, jornalistas que cobrimos economia em geral, façamos em algum momento uma espécie de “plantão tira dúvidas” sobre o assunto para amigos e familiares. No caso das taxas de juros, o maior interesse está nas questões mais práticas, ou seja, como essa tal de Selic vai mexer diretamente nos nossos bolsos. […]

Oportunidade

Raízen (RAIZ4) está barata e pode subir 75% após o IPO; entenda os motivos

Gigante do ramo de biocombustíveis estreia na bolsa no dia 5 de agosto e pode se multiplicar exponencialmente diante de três frentes de negócio que a empresa está expandindo

Coluna do jojo

Mercados hoje: resultado da Petrobras e pós-Copom — qual será o digestivo necessário?

Dando sequência à temporada de resultados, teremos mais nomes no Brasil e lá fora. O destaque, porém, fica para a Petrobras, que brilhou ontem (4) na divulgação de seus resultados, surpreendendo com lucro 68% maior que a mediana das estimativas

Escalada dos juros

Credit Suisse já fala em Selic a 8,25% no fim de 2021

Os economistas Solange Srour e Lucas Vilela esperam que o BC promova mais três altas consecutivas de 1 ponto percentual nos juros nas próximas reuniões

Aprovação do vice

Reforma Tributária: vice-presidente defende cobrança de impostos sobre dividendos

Para Hamilton Mourão a tributação sobre lucros e dividendos tornaria o sistema tributário brasileiro mais justo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies