Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-04T19:06:03-03:00
Estadão Conteúdo
mas sem seguir o fed

BC da China vai manter combate a coronavírus com atuais medidas

Iniciativas incluem estímulo para os bancos oferecerem crédito mais barato a empresas em dificuldade por causa da epidemia

4 de março de 2020
10:04 - atualizado às 19:06
china juros
Imagem: Shutterstock

O Banco do Povo da China (PBoC, o banco central chinês) disse que vai manter o combate aos efeitos econômicos do coronavírus com as medidas atuais, que incluem uma iniciativa para encorajar o setor bancário a oferecer crédito mais barato a empresas que enfrentem dificuldades em função da epidemia.

Em teleconferência com reguladores bancários e autoridades do Ministério de Finanças, representantes do PBoC reiteraram que não vão prover estímulos de curto prazo por meio do setor imobiliário, apesar do impacto do coronavírus na economia, segundo comunicado divulgado pelo BC chinês nesta quarta-feira.

O presidente do PBoC, Yi Gang, participou da teleconferência, que foi conduzida ontem por Pan Gongsheng, um dos vices da instituição.

"Devemos garantir a continuidade, consistência e estabilidade das políticas financeiras do setor imobiliário", diz o comunicado.

O comunicado do PBoC veio um dia depois de o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) cortar seus juros básicos em 0,50 porcentual, numa decisão extraordinária que não ocorria desde a crise financeira mundial de 2008. Investidores agora preveem que o Fed voltará a reduzir juros na reunião regular deste mês, nos dias 17 e 18.

Segundo a BOCI Securities, o PBoC não vai necessariamente seguir o Fed no sentido de reduzir juros. Utilizando o mecanismo conhecido como fator "anticíclico" ao determinar a taxa diária de câmbio que protege a moeda chinesa - o yuan -, o PBoC não precisa se preocupar muito com os spreads entre as taxas de juros da China e dos EUA, diz a corretora.

Nas últimas semanas, o governo chinês reduziu impostos para pequenas empresas e orientou bancos a liberar mais empréstimos baratos e a alongar prazos para o pagamento de dívidas. O PBoC, por sua vez, reduziu juros e injetou o equivalente a bilhões de dólares no sistema financeiro. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Erros no mercado

Número de pedidos de indenização após perdas na Bolsa salta 810% no primeiro semestre

O Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos assegura aos investidores o ressarcimento de até R$ 120 mil por prejuízos causados por erros ou omissões de participantes do mercado

Lua de mel amarga

C6 quer ‘divórcio’ da TIM, mas operadora briga contra a separação

Um ano após firmarem parceria para captação de clientes em troca de ações, a fintech ouviu um ‘não’ para seu pedido de rescisão de contrato

Crise hídrica

Ministro de Minas e Energia descarta racionamento e diz trabalhar para evitar apagão

Com níveis alarmantes nas usinas hidrelétricas, até mesmo a volta do horário de verão é considerada por alguns membros do governo e indústria

Negócio da China?

SEC confirma pausa em IPOs de empresas chinesas; agência reguladora dos EUA fará novas orientações sobre riscos

Em meio à ofensiva regulatória de Pequim, a SEC busca novas orientações ao mercado sobre os riscos envolvidos em comprar ações de companhias do país asiático

Passo à frente

Rumo ao “outro patamar”: EQI, que trocou a XP pelo BTG, recebe autorização para abrir corretora

Depois de ser pivô de disputa entre os bancos, escritório de agentes autônomos dá um passo decisivo para ter “vida própria” no mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies