Menu
2020-05-01T12:04:35-03:00
fator de tensão nos mercados

Após ameaça de Trump, conselheiro diz que acordo com China segue em frente

Larry Kudlow reconheceu, contudo, que a decisão sobre medidas protecionistas são da alçada do presidente dos EUA

1 de maio de 2020
12:04
trump eua
Imagem: Shutterstock

Um dia depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dizer que pode impor tarifas contra a China por causa do coronavírus, o conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou à CNBC que a fase 1 do acordo comercial com o país asiático está "seguindo em frente". Ele reconheceu, contudo, que a decisão sobre medidas protecionistas são da alçada de Trump.

Na edição de hoje, o The Washington Post relatou que autoridades em Washington começam a avaliar medidas para punir Pequim, pois acreditam que a China não atuou de forma adequada para conter a disseminação da covid-19.

Em uma aparente resposta à reportagem, Kudlow questionou na entrevista à CNBC a pressa em impor tarifas contra a China.

"A China tem problemas (com a questão do coronavírus), mas o presidente quer negociar com eles", afirmou.

O conselheiro econômico disse ainda que o G7, grupo do qual os EUA fazem parte, está preocupado também com a transparência de dados chineses sobre o combate à pandemia.

Ao comentar sobre a situação da atividade nos EUA, Kudlow reiterou que o retorno da economia americana será "forte", mas que, antes disso, o segundo trimestre será mais duro que o primeiro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

sinais ambíguos

Bolsonaro cita respeito a teto de gastos, mas acerta R$ 5 bi extras para obras

Uso de créditos extraordinários, sob o argumento de estimular a economia no pós-covid-19, é defendido pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho

gritty investidor

Quatro passos importantes para avaliar se uma empresa é bom negócio

Vou compartilhar com você quatro pontos importantes para ver uma empresa na bolsa

Disputa corporativa

Totvs entra na disputa pela Linx contra a Stone com oferta igual para todos os acionistas

A proposta formalizada hoje pela Totvs avalia a Linx em R$ 6,1 bilhões e não prevê pagamento adicional a conselheiros da empresa como a oferta da Stone

efeitos da pandemia

BNDES registra prejuízo contábil de R$ 582 milhões no 2º trimestre

prejuízo foi motivado por ajustes negativos de equivalência patrimonial em empresas investidas e por provisionamentos para risco de crédito visando a cobertura de eventuais perdas decorrentes do cenário de pandemia da covid-19

em queda

Prévia do PIB cai 6,28% no 1º semestre, diz BC

No Relatório de Mercado Focus divulgado pelo BC na última segunda-feira, a projeção é de queda de 5,62% do PIB em 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements