Menu
2020-03-18T07:26:37-03:00
Estadão Conteúdo
ação contra crise

BC da Islândia corta juros mais uma vez e reduz ‘colchão’ contracíclico

Segundo o BC da Islândia, zerar o ‘colchão’ contracíclico vai facilitar para que o setor bancário local auxilie empresas e famílias com empréstimos

18 de março de 2020
7:26
islândia bc
Imagem: Shutterstock

O Banco Central da Islândia cortou juros hoje pela segunda vez em uma semana e reduziu seu 'colchão' de capital contracíclico, numa tentativa de amenizar o impacto da pandemia de coronavírus na economia do país.

O BC islandês cortou seu juro básico em 0,50 ponto porcentual, de 2,25% a 1,75%. Já o 'colchão' contracíclico para instituições financeiras foi reduzido de 2% para 0%, nível em que permanecerá por ao menos dois anos, informou o banco.

Segundo o BC da Islândia, zerar o 'colchão' contracíclico vai facilitar para que o setor bancário local auxilie empresas e famílias com empréstimos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies