Menu
Richard Camargo
Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)
Richard Camargo
Formado em Economia pela Universidade de São Paulo, Richard trabalhou por 5 anos na área tecnológica até chegar na Empiricus.
2020-06-07T00:33:25-03:00
LONGE DA FILA DO INSS...

Dá para montar um plano de aposentadoria investindo a partir de R$ 150 por mês?

É comum o investidor iniciantes questionar se poupar pouco vale a pena. Mas pode ser que você já faça isso, mesmo sem perceber.

7 de junho de 2020
6:01 - atualizado às 0:33
150 reais
Imagem: Shutterstock

Olá, seja bem-vindo ao nosso papo de domingo sobre aposentadoria FIRE® (Financial Independence, Retire Early). 

Na semana passada, fiz uma análise sobre o investimento em ouro e imóveis e como você pode utilizar essas duas ferramentas em sua carteira pessoal, mesmo investindo pouco. 

Hoje, vamos a uma coluna diferente. Um bicho híbrido. Parte texto, parte vídeo. Ambos com foco maior em educação financeira. Espero que você goste. 

Você consegue investir R$ 150 por mês?

A pergunta não costuma chegar exatamente assim, mas um pouco mais genérica... recebo muitas dúvidas sobre o quanto poupar e investir todos os meses. 

As pessoas sabem que precisam poupar. Sabem que quanto mais, melhor. Mas a insegurança que permeia essa pergunta é diferente. É um negócio meio existencial… 

  • Se eu poupar só R$ 150 por mês, vai adiantar alguma coisa? 

Para muitos investidores iniciantes, poupar pouco é o mesmo que gastar menos; dada a falta de um objetivo claro para essa poupança, a coisa toda fica muito abstrata, quase inútil. 

Vamos colocar um pouco mais de sentido nisso tudo…

Poucas pessoas param todos os meses para conferirem seus holerites. Se o fizessem, veriam o quanto contribuem para a previdência social, que nada mais é do que uma poupança de longuíssimo prazo.

Fonte: https://www.debit.com.br/tabelas/tabelas-inss.php

Todo mês você poupa alguma coisa, mesmo que não queira.

  • Se ganha R$ 1.500, poupa R$ 135. 
  • Se ganha R$ 3.000, poupa R$ 270. E assim por diante. 

Essa é uma poupança obrigatória, sendo a contrapartida à aposentadoria lá na frente. 

O problema é que a maioria das pessoas não tem ideia sobre como vai funcionar essa aposentadoria. Não sabem o quanto receberão, nem os riscos que serão enfrentados pelo caminho. 

E, sobre isso, o Rodolfo Amstalden vai bater um papo contigo nesta tese de investimentos. 

Sobre os riscos da aposentadoria compulsória (tendências e dados que temos observado em outros países) e como construir o seu próprio plano de aposentadoria, investindo o mesmo que você já o faz com o INSS. 

É só dar o play no vídeo abaixo:

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

NÚMEROS DA PANDEMIA

Brasil registra 209,9 mil mortes e 8,48 milhões de casos de covid-19

Nas últimas 24 horas, foram notificados 551 óbitos e 33.040 novos diagnósticos de covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde

entrevista exclusiva

Para Figueiredo, da Mauá e ex-BC, as ações no Brasil estão baratas

Sócio fundador da Mauá Capital diz que economia deve se recuperar e a Bolsa terá bom desempenho em 2021, desde que não haja descuido do lado fiscal

SD PREMIUM

Segredos da Bolsa: Semana promete ser agitada com Copom, IBC-Br, Biden e mais…

A semana promete ser agitada, com importantes indicadores no radar e a “mudança de guarda” nos Estados Unidos

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies