Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-26T09:00:59-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
esquenta dos mercados

Com bolsas americanas fechadas, embate entre Guedes e Campos Neto ganha os holofotes

O ministro da Economia rebateu as críticas do presidente do Banco Central, que disse que o governo precisa de um plano mais concreto para passar credibilidade e maior confiança com o cenário fiscal,

26 de novembro de 2020
8:18 - atualizado às 9:00
Paulo Guedes
Paulo Guedes - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O fechamento das bolsas americanas para a celebração do feriado do Dia de Ação de Graças diminui a liquidez dos negócios em escala global, mas nem por isso o dia promete ser tedioso.

No Brasil, os investidores estão atentos aos ruídos políticos em Brasília. Dessa vez, o embate é entre o ministro da Economia, Paulo Guedes e o presidente do Banco central, Roberto Campos Neto.

Lá fora, em primeiro plano está a percepção de que os governos e bancos centrais irão continuar agindo para manter as principais economias funcionando após a crise da covid-19. Na agenda, destaque para a ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu e os dados do mercado de trabalho no Brasil.

Voando alto

Descolado do comportamento das bolsas em Wall Street, o Ibovespa caminha para zerar a queda do índice no ano. Nesta quarta-feira (26), o índice registrou um avanço de 0,32%, aos 110.130 pontos.

O dólar também seguiu sua trajetória mensal de queda e recuou 1,03%, a R$ 5,3202. O câmbio foi influenciado pelo aumento da entrada de fluxo estrangeiro no país.

Com as bolsas americanas fechadas por conta do feriado local, é interessante observar o fôlego do Ibovespa para seguir buscando patamares cada vez mais elevados.

Guedes vs. Campos Neto

O clima esquentou mais uma vez em Brasília. Agora, o embate é entre o ministro Paulo Guedes e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Em entrevista na noite de ontem, o ministro da Economia rebateu as críticas que tem recebido sobre a atuação da equipe econômica no que diz respeito ao ajuste fiscal e ao andamento das reformas administrativa e tributária. Guedes, no entanto, não mencionou prazos e planos mais detalhados.

Questionado sobre uma fala recente do presidente do BC, onde Campos Neto afirmou que o principal ponto para o país reconquistar a creditibilidade é ter um plano que passe a percepção de que o Brasil está preocupado com a dívida, Guedes respondeu de uma forma que pode aumentar ainda mais a preocupação do mercado com a questão fiscal.

"O presidente Campos Neto sabe qual é o plano. Se ele tiver um plano melhor, peça a ele qual é o plano dele. Pergunte a ele qual é o plano dele que vai recuperar a credibilidade. Porque o plano nós sabemos qual é. O plano nós já temos". - Paulo Guedes

Uma vacina diferente

A bateria de resultados abaixo do esperado da economia americana e a mais recente ata do Federal Reserve, divulgada na tarde de ontem, aumentaram a percepção dos investidores de que estímuulos serão necessários para manter as principais economias globais funcionando, principalmente com a segunda onda de infecções cada vez mais forte e voltando a impactar a atividade. Ontem, o número de infectados pela doença bateu a marca dos 60 milhões.

A ata do BC americano demonstrou uma preocupação dos membros do Fed com a recuperação econômica e que foi discutido um remanejamento da política de relaxamento quantitativo. Agora, a expectativa do mercado é por mudanças já na próxima reunião, no meio de dezembro.

Não é só o Fed que anda flertando com novos estímulos. Na Ásia, a Coreia do Sul manteve o seu juro básico inalterado, nas mínimas, e prometeu taxas baixas até que a economia local esteja estabilizada.

A leitura geral do cenário é de que os bancos centrais e governos continuarão injetando recursos para recuperar as economias dos estragos feitos pelo coronavírus.

Entusiasmados com a perspectivas de novos estímulos, as bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta.

Com o feriado nos Estados Unidos e a consequente baixa liquidez, as bolsas europeias operam mistas e sem força para voar mais alto. No Velho continente, o esforço dos governos e bancos centrais para estimular a economia também é bem recebido. Ontem, o Reino Unido chegou a anunciar um aumento de mais de 2% no salário mínimo nacional.

Agenda

Com a celebração do feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street permanecem fechadas. O destaque do dia fica então com a divulgação da ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (9h30).

No Brasil, hoje é dia de divulgação dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) (10h30) e o resultado primário do Governo Central (14h30)

Fique de olho

  • Petrobras aprovou o seu plano estratégico para os anos de 2021 a 2025.
  • A Smiles aprovou pagamento de JCP no valor de R$ 0,4344 por ação, totalizando R$ 53,945 milhões.
  • A Guararapes também aprovou pagamento de juros sobre capital próprio, no valor de R$ 0,4058 por ação.
  • A Sinqia anunciou a compra da fornecedora de softwares Fromtis, por até R$ 28 milhões.
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa fecha semana no azul, Nubank valendo bilhões a menos e primeiro ETF cripto dos EUA: veja as principais notícias desta sexta

Em uma limousine brilhante, o Ibovespa chegou atrasado para a festa das bolsas globais — mas chegou.  Os balanços das empresas europeias e americanas abriram as portas do salão de baile: com o bom resultado das companhias, dados mistos da economia e um desenho mais nítido da retirada de estímulos monetários, Wall Street brilhou.  O […]

CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tira uma lasquinha da festa das bolsas globais e sobe mais de 1% na semana; dólar recua após atuações do BC

Com uma bolsa descontada após as turbulências recentes, o Ibovespa tinha tudo para chegar cedo nessa festa, mas foi preciso que o Banco Central assumisse a condução para que a B3 tivesse uma chance.

ALGUNS BILHÕES A MENOS

Nubank prepara IPO com listagem na Nasdaq e na B3 até o fim deste ano, mas deve baixar a pedida no valuation

Meses atrás, a startup buscava ir a mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões; veja o novo valor de mercado segundo o Broadcast

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies