Menu
2020-09-15T08:17:55-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
esquenta dos mercados

Sinais de recuperação da economia chinesa injetam bom humor nos mercados

O bom humor dos investidores é patrocinado pelos dados positivos da economia chinesa que mostram que a segunda maior economia do mundo segue se recuperando do impacto do coronavírus

15 de setembro de 2020
8:07 - atualizado às 8:17
MERCADOTESTAOTIMISMO

Dados que mostram que a economia chinesa segue se recuperando de forma satisfatória impulsionam os mercados globais nesta terça-feira. O petróleo, que sobe mais de 1%, também dó fôlego extra aos negócios.

O destaque da agenda fica com o índice de atividade indusrial Empire State nos Estados Unidos e as novas projeções da Secretaria de Política Econômica (SPE) para PIB e inflação.

Esperança renovada

A retomada dos testes clínicos da vacina da AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, animou os mercados globais e sustentou o otimismo dos investidores.

O principal índice da bolsa brasileira seguiu o bom humor visto no exterior e fechou o dia em alta de 1,94%, aos 100.274,52 pontos.

Os agentes financeiros locais deixaram de lado a leitura fraca do IBC-Br, considerada como prévia do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo o BC, o índice subiu 2,15% em julho.

Outro ponto importante que ficou em segundo plano mas segue sendo monitorado de perto é o aumento das projeções do mercado para a inflação em 2020.

Nos trilhos

Novos dados da economia chinesa mostram que o país asíatico segue se recuperando de forma satisfatório dos efeitos do coronavírus.

A produção industrial do país avançou 5,6% na base anual em agosto, acima das expectativas dos analistas. As vendas no varejo tiveram o primeiro mês positivo em 2020, avançando 0,5% em relação a agosto de 2020. Já o setor imobiliário indicou uma expansão nas vendas de moradias, com crescimento de 4,1% entre janeiro e agosto.

Os bons resultados impulsionaram os negócios na região e as bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta, com exceção do índice Nikkei, no Japão.

Na Europa, a recuperação da economia também é o principal motor para as altas exibidas nesta manhã. O índice ZEW de expectativas econômicas da Alemanha, avançou inesperadamente em setembro. Com a notícia, as bolsas do continente ampliaram os ganhos.

No aguardo da decisão de política monetária do Federal Reserve, que será anunciada amanhã, os índices futuros em Nova York operam no positivo, continuando a tendência de alta observada ontem.

Agenda

Destaque do dia na agenda doméstica vai para a divulgação dos novos parâmetros macroeconômicos, com estimativas para o PIB e Inflação pela Secretaria de Política Econômica (SPE) (10h30).

Os investidores também ficam de olho na participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, no evento virtual Painel Telebrasil 2020 (9h).

Lá fora, o destaque da agenda fica com a divulgação do índice de atividade industrial Empira State, pelo Federal Reserve (9h30) e a produção industrial dos Estados Unidos (10h15).

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Direto na conta

Caixa começa a pagar hoje segunda parcela do auxílio emergencial

Nascidos em janeiro receberão nas contas poupança digitais

ESTRADA DO FUTURO

As ações de tecnologia estão caras ou baratas? Saiba como os analistas fazem as contas

Com o tempo, a análise dessas empresas migrou da abordagem de tradicional para um modelo de probabilidades e grandes números

Pandemia

Número de óbitos por covid-19 passa de 434 mil; casos passam de 15,5 milhões

Mais de 2 mil mortes e 67 mil novos casos foram registrados nas últimas 24 horas

Polui menos

Petrobras bate recorde de vendas de diesel S-10

Impacto ambiental do derivado é menor

Acabou a mamata?

Congresso reage a supersalários da cúpula do governo

Medida beneficia diretamente o presidente Jair Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies