Menu
2020-10-08T09:29:09-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
esquenta dos mercados

Exterior positivo tenta aliviar nuvem de preocupação local com a situação fiscal

Situação em Brasília segue nos holofotes, com investidores acompanhando a instalação da Comissão Mista do Orçamento e novidades em torno do Renda Cidadã

8 de outubro de 2020
8:16 - atualizado às 9:29
MERCADOTESTAOTIMISMO

Enquanto no exterior os investidores aproveitam a nova sinalização de estímulos monetários adicionais para irem às compras, o mercado local segue acompanhando de perto a situação fiscal brasileira e sua possível deterioração com novas medidas do governo.

Na agenda, o destaque fica com os números do varejo brasileiro de agosto. Lá fora, o mercado espera novas sinalizações de estímulos na ata da última reunião do Banco Centrla Europeu.

Clima pesado

O Ibovespa não deu vida fácil para os investidores nesta quarta-feira (08). Descolando do cenário positivo observado no exterior, a preocupação com o cenário fiscal do país pesou e o principal índice da bolsa brasileira recuou 0,09%, aos 95.526,26 pontos - o índice chegou a avançar 0,8% na máxima do dia.

O dólar também passou o dia sob pressão e ao fim da sessão avançou 0,53%, a R$ 5,62.

Os agentes financeiros locais observam com desconfiança a situação das contas públicas do país em meio ao aumento de gastos para conter a pandemia do coronavírus.

Ontem, o governo correu para desmentir uma notícia da revista Veja, que dizia que o estava em estudo estender o auxílio emergencial até metade de 2021. Mesmo com a negativa do ministro Paulo Guedes, o rumor aumentou a percepção de incerteza dos investidores, que não tiveram força para retomar a alta vista no início do dia. O mercado local espera agora uma medida mais concreta de que o governo realmente irá respeitar o teto de gastos e controlar a situação.

Foco segue em Brasília

O olhar dos investidores deve seguir observando as negociações em Brasília e tudo o que pode mexer com o quadro fiscal brasileiro.

Responsável por parte da cautela vista ontem, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participa novamente de evento com profissionais do mercado.

O cenário doméstico também deve reagir aos atritos políticos entre membros do Centrão, que tem impedido que a instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO) seja realizada na Câmara. O impasse faz com que as discussões da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021 fiquem estagnadas, piorando o cenário para o governo.

Trégua parcial

Enquanto no Brasil a preocupação com o Orçamento e a saúde fiscal do país ficam em evidência e são gatilho para a cautela dos investidores, lá fora é Donald Trump que dá as cartas

Depois de derrubar as bolsas globais na terça-feira, ao anunciar a suspensão da negociação do pacote de estímulo fiscal trilionário que era discutido no Congresso, o presidente americano reanimou os mercados ontem ao voltar atrás (pelo menos em parte) da medida.

Trump recorreu mais uma vez ao Twitter para anunciar que estava pronto para apoiar medidas de socorro ao setor aéreo. Com a sinalização de novos estímulos, considerados essenciais para a recuperação econômica da maior economia do mundo, o mercado engrenou em um novo movimento de recuperação. A ata da última reunião do Federal Reserve, que mostrou desconforto com a falta de novos estímulos, também é bem recebida.

Na Ásia, a maior parte das bolsas fecharam em alta - com exceção de Hong Kong. Na China, os negócios estão parados para a celebração do feriado do Dia Nacional e só devem ser retomados na semana que vem.

Os investidores europeus pegam carona no sinal positivo dos índices futuros em Nova York e também operam no azul nesta manhã, já que não conseguiram aproveitar o movimento de recuperação ontem. Na região, os agentes financeiros aguardam a divulgação da ata da última reunião do Banco Central Europeu (BCE), de olho na sinalização de mais estímulos econômicos e as projeções para a inflação do bloco.

Agenda

O destaque do dia fica com os números do varejo brasileiro em agosto (9h). A previsão dos analistas é que o varejo restrito tenha alta de 3,2% na margem.

Os leilões de LTN, NTN-F e LFT (11h) feitos pelo Tesouro podem mexer com a curva de juros.

Na Europa, os investidores aguardam a sinalização de novos estímulos monetários na ata da última reunião de política monetária do Banco Central Europeu (8h30). Nos Estados Unidos, é dia de conhecer o número de pedidos de auxílio-desemprego da semana anterior (9h30).

Fique de olho

  • O Enjoei, site de venda de produtos usados, definiu a faixa indicativa do seu IPO entre R$ 10,25 e R$ 13,75. A oferta pode movimentar até R$ 1,7 bilhão.
  • A Tim aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio de R$ 500 mi.
  • O Federal Reserve aprovou o pedido do Bradesco para a compra do banco americano BAC Florida
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Aviso aos caminhoneiros

Em meio a debates sobre alta do diesel, ANTT aumenta o frete em até 8,58%

Pela legislação, a ANTT tem de reajustar os valores do frete a cada seis meses ou quando a variação do preço do diesel for igual ou superior a 10%

Exile on Wall Street

Governo dos 100 dias

O período entre a fuga de Napoleão do exílio na Ilha de Elba em março de 1815 e sua derrota definitiva na batalha de Waterloo é bastante conhecido. Enquanto o Congresso de Viena tenta restabelecer a ordem e a monarquia na Europa depois das guerras napoleônicas, foi subitamente surpreendido pela aclamação de Napoleão, cujo objetivo […]

MERCADOS HOJE

Ibovespa opera em queda com repercussão do PIB e novas mudanças na Petrobras

A votação da PEC emergencial e a divulgação do livro bege ficaram para tarde, o que não deve afetar a bolsa, por enquanto, nesta manhã

Varejista avança

Com nova aquisição, Magazine Luiza quer virar o seu supermercado digital

A empresa fechou a compra da VipCommerce, uma plataforma que permite a supermercados e atacarejos venderem online usando suas próprias marcas

Controle do orçamento

Líderes do Senado querem tirar Bolsa Família do teto

Os senadores pegaram carona na ideia e concordaram em ampliar a sugestão para tirar o Bolsa Família do teto de gastos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies