Menu
2020-02-04T08:11:44-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Esquenta dos mercados

Bolsas chinesas se estabilizam e mercado tenta consolidar recuperação

Exterior positivo pode influenciar o Ibovespa, enquanto investidores locais aguardam novos dados da atividade doméstica e decisão do Copom

4 de fevereiro de 2020
7:54 - atualizado às 8:11
Queda e alta
Imagem: Shutterstock

A diminuição do ritmo de contaminação do coronavírus e a atuação do governo chinês para estancar a sangria do mercado financeiro local parecem surtir efeito. Com a pressão aliviada, os mercados começam a terça-feira revertendo as perdas dos últimos dias.

O número de infectados pelo coronavírus segue crescendo, mas aparentemente em um ritmo inferior ao apresentado nas últimas semans. São mais de 20 mnil casos registrados e mais de 420 mortes.

Recuperação

Em processo de recuperação das grandes perdas do dia anterior, as bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada no começo da manhã.

O governo chinês, que já havia feito uma grande operação de US$ 173 bilhões no dia anterior, injetou mais US$ 71,2 bilhões no sistema bancário para manter a líquidez.

O alívio reflete também no velho continente, que inicia o dia de negociações no azul.

Em Nova York, o dia, que começa com os índices futuros no azul, deve ser pautado mais uma vez pela divulgação dos balanços corporativos do 4º trimestre e a expectativa pelo discurso de Donald Trump no Estado da União.

Indo em frente

Enquanto as bolsas asiáticas ainda patinam, o clima em Wall Street é de alívio. Ontem, as bolsas subiram em bloco em Nova York. O clima positivo no exterior ajudou o Ibovespa, que fechou com alta de 0,76%, aos 114.629,21 pontos.

O dólar também teve um dia de trégua e caiu 0,84%, indo a R$ 4,2492.

A Eletrobras foi um dos destaques do dia. A estatal reduziu suas perdas após ser citada como uma das prioridades do governo em documento enviado ao Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro.

TOP 10

A lista, entregue ao Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro, traz ainda outras 9 prioridades do governo.

Segundo o documento, a reforma tributária, pacote de Guedes e reforma administrativa são os principais objetivos do governo. A refoma administrativa não foi citada.

O Fundeb, prisão após segunda instância, novo marco legal do Saneamento, energia solar, medidas provisórias, mudanças na escolha de ministro do STF e o novo marco legal das PPPs completam a lista.

A véspera

Amanhã é dia de decisão no Brasil. O Copom decide se irá manter a Selic no patamar atual ou renovar o piso histórico.

A maior parte das instituições prevê um novo corte, com a taxa básico indo a 4,25%.

Antes da decisão, um novo dado pode influenciar a decisão. Hoje, às 9h, sai o resultado da produção industrial de dezembro. A expectativa é que mais uma vez o número frustre a visão de retomada da economia, mas o número pode ser lido de uma forma positiva se demonstrar um recuo menos acentuado da produção.

Problemas técnicos

O Partido Democrata deu oficialmente a largada ao processo de escolha de seu candidato. O estado de Iowa recebeu ontem a primeira etapa do processo, mas o resultado ainda não é conhecido.

Aparentemente o atraso na divulgação dos resultados se deve a um problema com um aplicativo de celular. O partido Democrata de Iowa descartou que a inconsistência do resultado tenha sido originado por hackers ou invasão.

Agenda

No Brasil, hoje é dia de conhecer os números das vendas de veículos da Fenabrave (11h). Nos Estados Unidos, serão divulgados as encomendas Á indústria em dezembro (12h) e condições empresariais em Nova York.

No calendário de balanços o dia ainda reserva a divulgação da BP, ConocoPhillips, Disney e Ford.

Fique de olho

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Que Bolsa é essa?

Crash do Coronavírus: o que fazer com o seu dinheiro?

Epidemia não deve deixar marcas permanentes sobre os negócios de empresas como Itaú, Weg, Vale ou Petrobras, mas o fenômeno é grande e tem potencial para machucar bem o PIB brasileiro no primeiro semestre

Seu Dinheiro na sua noite

O pior pregão desde o ‘Joesley Day’

Se o ano no Brasil só começa mesmo depois do Carnaval, 2020 resolveu chegar logo com uma voadora no peito dos brasileiros. Enquanto nós descansávamos ou curtíamos a folia, os mercados no exterior amargavam fortes perdas diante do agravamento da disseminação do coronavírus fora da China, notadamente na Itália. Pois bem, após a batucada pela […]

Gigante de tecnologia

Microsoft revê projeção trimestral e cita impactos do coronavírus

Empresa de tecnologia vive uma demora maior do que a esperada para a volta ao normal das operações em suas cadeias de suprimento

Caos na bolsa

Pressionado pelo coronavírus, Ibovespa cai 7% e tem o pior pregão desde o Joesley Day

O Ibovespa perdeu quase oito mil pontos nesta quarta-feira, impactado por um forte movimento de correção por causa da disparada de casos do coronavírus fora da China — todas as ações do índice fecharam em queda. Já o dólar à vista subiu a R$ 4,44, cravando mais um recorde nominal de encerramento

Mais uma polêmica

Vídeo de Eduardo Bolsonaro defendendo Orçamento impositivo circula pelo WhasApp

Vídeo mostra a fala do parlamentar no plenário da Câmara, no dia 26 de março do ano passado

Surto mundial

Por coronavírus, Costa Cruzeiros amplia medida de segurança em seus navios; Nestlé aconselha funcionários a não viajarem

Entre as providências está a proibição da entrada de pessoas que tenham viajado para países e regiões afetadas pela doença

FORA DO AR

Investidores da XP relatam problemas para acessar home broker nesta quarta-feira

Ao ser procurada, a assessoria de imprensa informou que “a plataforma apresentou lentidão para alguns clientes no início da tarde desta quarta-feira”

Medida do BC

Moody’s: diminuição de compulsório para depósitos a prazo é positiva

Para a agência, os gigantes do mercado são os mais beneficiados, por deterem 72% de todos os depósitos a prazo no Brasil

CDS no radar

Risco-país do Brasil tem novo dia de alta e vai a 106 pontos

Desde o começo de fevereiro o CDS vinha sendo negociado abaixo dos 100 pontos

CRIPTOMOEDAS

Criptomoedas ainda mantêm um papel limitado como forma de proteção, para analistas do JPMorgan

Apesar da baixa correlação das criptomoedas com ativos tradicionais, analistas do banco acreditam que elas ainda não podem servir como hedge da carteira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements