Menu
2019-12-29T16:26:37-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
IPO

Abertura de capital da XP foi a nona na lista das maiores do mundo em 2019

No topo da lista das mais grandiosas está o IPO da petroleira Saudi Aramco, que levantou US$ 25,6 bilhões

29 de dezembro de 2019
16:21 - atualizado às 16:26
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos, durante o evento de lançamento das ações na Nasdaq -

Apesar de todo o "bafafá" envolvendo os fundos que poderiam se posicionar ou não na abertura de capital da XP em Nova York, o IPO foi bastante grandioso. A prova disso está nos números.

Ao levantar US$ 2,3 bilhões e estrear na bolsa norte-americana Nasdaq valendo US$ 14,9 bilhões, a abertura de capital do grupo foi considerada a nona maior do mundo neste ano. As informações são da rede norte-americana CNBC e foram levantadas pela FactSet.

Os dados levaram em conta um universo de 250 empresas - novas, velhas, domésticas e multinacionais - que viraram empresas abertas em 2019.

A animação com a estreia da corretora foi tanta que os papéis da XP registraram forte avanço de 25% no primeiro dia de negociação, com uma demanda que superou em 14 vezes o volume ofertado.

Mesmo assim, a abertura de capital da companhia ficou bem atrás das três maiores do mundo.

No topo da lista das mais grandiosas está o IPO da petroleira Saudi Aramco, que levantou US$ 25,6 bilhões. Na sequência, estão o da gigante do varejo on-line Alibaba que captou US$12,9 bilhões ao abrir capital em Hong Kong e em terceiro ficou o IPO da Uber, que movimentou US$ 8,1 bilhões.

Maiores valorizações desde o IPO

Além de estar entre as dez maiores aberturas de capital do mundo neste ano, as ações da XP (XP) são a quarta com maior valorização desde o IPO, com alta de 11,7%. Os números levam em consideração o fechamento da última sexta-feira (27).

Na frente dela estão o IPO da Avantor, empresa que fabrica produtos e serviços focados em tecnologia avançada e ciências da vida, com expansão de 30,1%, seguido pela TeamViewer, uma desenvolvedora alemã de softwares, com alta de 29,1%.

Na sequência, há ainda os papéis da gigante do varejo on-line, Alibaba, que acumulam alta de 13,4% desde a abertura de capital em mais uma bolsa de valores.

E em último lugar no ranking de maiores valorizações estão os papéis da Saudi Aramco. Apesar de ter sido o maior IPO de todos os tempos, as ações da petroleira acumulam leve alta de 0,4% desde então.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

TECNOLOGIA

Xiaomi supera Apple em venda de celulares

O levantamento também mostra que a Samsung voltou ser a líder global de vendas de smartphones, após perder a liderança do mercado para a também chinesa Huawei, que ficou no topo por um único trimestre.

BOMBOU NO SEU DINHEIRO

Melhores da Semana: O Halloween dos mercados

A segunda onda de coronavírus é um ‘fantasma’ que ronda os mercados desde o início do ano. Muita gente não acreditou. Nesta semana, ele mostrou as caras.

POLÍTICA

Bolsonaro grava para campanhas e aposta em 2º turno em RJ e SP

Presidente busca apoiar aliados para tentar formar base nos grandes colégios eleitorais para sua campanha de reeleição em 2022

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies