Menu
2019-06-04T12:37:06-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Homeopatia vs Medicina tradicional

Walmart é processado por venda de produtos homeopáticos sem sinalização adequada

Segundo a ONG Center for Inquiry, o Walmart vende produtos homeopáticos para alívio de stress e sintomas da gripe nas mesmas seções que outros produtos farmacêuticos, apresentando-os como alternativas aos remédios tradicionais

3 de junho de 2019
11:38 - atualizado às 12:37
Walmart
Walmart - Imagem: Shutterstock

A venda de remédios homeopáticos sem a devida sinalização está dando dor de cabeça para o Walmart, maior varejista dos Estados Unidos. A empresa está sendo processada por fraude médica pela ONG Center for Inquiry (CFI), no distrito de Columbia.

A entidade, que tem entre suas principais atividades a "defesa da ciência em favor da superstição, preconceito e pseudociência", diz que o Walmart está "cometendo uma fraude em larga escala, colocando em perigo a saúde de seus consumidores com a venda de produtos homeopáticos".

Essa não é a primeira vez que o CFI entra em disputa com grandes redes para tentar modificar a forma como a venda de produtos homeopáticos é feita. Em 2018 a ONG também processou a CVS, maior rede de drogarias dos Estados Unidos.

Segundo a ONG, o Walmart vende produtos homeopáticos para alívio de estresse e sintomas da gripe nas mesmas seções que outros produtos farmacêuticos, os apresentando em pé de igualdade com os remédios tradicionais. Além disso, os produtos não teriam nenhuma indicação que os identificaria como homeopatia, tanto no site como nas lojas físicas.

Para o vice presidente do CFI, Nick Little, a postura da varejista trai a confiança dos consumidores e se trata de um abuso de poder. A expectativa da ONG não é remover os produtos naturais das prateleiras, mas sim garantir que o consumidor saiba o que está adquirindo, com a existência de sinalização adequada dos produtos.

Segundo a Forbes, o Walmart se defendeu das críticas alegando que sua linha de produtos homeopáticos possui todas as informações necessárias em seu rótulo, incluindo indicações sobre se tratar de produtos sem comprovação médica de resultados. "Levamos essas alegações muito a sério e responderemos apropriadamente no tribunal".

O Instituto Americano de Saúde (NIH) afirma que há pouca evidência científica na eficácia de produtos homeopáticos para a saúde física ou mental dos usuários.

A briga entre as entidades científicas e fabricantes de produtos homeopáticos não é nova.  A homeopatia é uma modalidade de medicina alternativa que utiliza recursos naturais, como plantas, animais e minerais, para tratamento e tem como base a habilidade do corpo humano em se curar sozinho, de forma natural.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

polêmica

Governo barra novo cadastro para auxílio

A estratégia do governo já desperta críticas de organizações da sociedade civil, que consideram urgente a abertura de um novo prazo para pedidos de auxílio

Tombo grande

Elon Musk perde US$ 27 bilhões em uma semana após tombo da Tesla

Mesmo com o tompo gigantesco, Musk segue como segundo homem mais rico do mundo, atrás apenas de Jeff Bezos, o fundador da Amazon

Expansão

3R Petroleum fecha parceria com DBO para aquisições de campos offshore

Com a parceria, a DBO se tornará acionista minoritária da OP, que seguirá sob controle da 3R

Boletim médico

Covid-19: mortes ultrapassam 264 mil e casos chegam a quase 11 milhões

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste sábado (6)

ESTRADA DO FUTURO

A mentira envolvendo o Clubhouse e o Tinder que rendeu 400% de valorização

Os mercados estão longe de serem perfeitos, e hoje vou te contar uma história real que envolve duas das empresas mais quentes no setor de mídias sociais: o “Clubhouse” e o “Tinder”.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies