Menu
2019-10-10T18:12:34-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
dia de estreia

Sem celebridades, Vivara estreia na bolsa e fala em “eternizar momento”

Gisele Bundchen, Marina Ruy Barbosa e Cauã Reimond marcaram presença, mas apenas nos cartazes que decoravam a fachada da B3; no IPO rede de joalherias captou até R$ 2,3 bilhões

10 de outubro de 2019
11:25 - atualizado às 18:12
DSC_2197
Evento que marcou o início das negociações de certa forma marca uma volta às origens da Vivara, que foi fundada há quase 60 anos no centro de São Paulo, onde fica a sede da B3. - Imagem: Vinícius Pinheiro/ Seu Dinheiro

Gisele Bundchen, Marina Ruy Barbosa e Cauã Reimond marcaram presença, mas apenas nos cartazes que decoravam a fachada da B3 na cerimônia que marcou a estreia das ações da Vivara.

Conhecida do público que frequenta os shopping centers do país, a rede de joalherias captou até R$ 2,3 bilhões em sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), em uma operação com uma grande demanda de investidores pessoas físicas. A maior parte do dinheiro captado vai para o bolso da família fundadora.

O evento que marcou o início das negociações de certa forma marca uma volta às origens da Vivara, que foi fundada há quase 60 anos no centro de São Paulo, onde também fica a sede da B3.

Em discurso antes do toque da campainha que simboliza a abertura do pregão da bolsa, o presidente da Vivara, Marcio Kaufman, falou em "eternizar o momento" com a abertura de capital da empresa. A cerimônia foi transmitida para os funcionários na sede da empresa.

Para Gilson Finkelsztain, presidente da B3, a oferta "disputadissima" da Vivara mostra como os investidores têm apetite para histórias de sucesso.

Finkelsztain disse que a demanda pelas ações da Vivara foi mais que o dobro da obtida pelo Carrefour em 2017, a última grande oferta de uma varejista na B3.

O presidente da B3 comemorou ainda o aumento do numero de investidores pessoas físicas em ações, que alcançou a marca de 1,4 milhão.

Após o leilão de abertura, as ações ON da Vivara (VIVA3) chegaram a subir 3,5%, tocando os R$ 24,84 na máxima, mas terminaram o dia com ligeiro ganho de 0,46%, a R$ 24,11 — o preço fechado para o IPO foi de R$ 24,00.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Segredos da bolsa

Com PIB brasileiro em foco, investidores monitoram juros futuros americanos e tensão em Brasília

O grande evento da semana é a divulgação dos números do Produto Interno Bruto brasileiro no ano passado, mas os investidores também monitoram o clima político em Brasília e os sinais de “superaquecimento” da economia americana

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Mais uma na área

FDA autoriza uso emergencial de vacina de dose única nos EUA

Imunizante é produzido pela Johnson & Johnson

Contra a pandemia

Matéria-prima para produção de 12 milhões de doses de vacina chega ao Rio

Total de efetivamente imunizados não chega a 1% da população brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies