Você pode ter uma renda semanal de até 500 dólares na sua conta; descubra como aqui

Cotações por TradingView
2019-04-04T12:20:31-03:00
Estadão Conteúdo
A CONTA AUMENTA

Vale já tem R$ 11 bilhões em valores bloqueados pela Justiça

O foco é garantir a reparação dos danos às pessoas atingidas no município após o desastre

27 de janeiro de 2019
17:45 - atualizado às 12:20

Ao todo, a Justiça já decretou bloqueios de R$ 11 bilhões de bens da mineradora Vale para compensar os estragos provocados pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ocorrido na sexta-feira, 25.

Hoje, a Justiça de Minas Gerais deferiu liminar determinando um bloqueio de R$ 5 bilhões da companhia. O foco é garantir a reparação dos danos às pessoas atingidas no município após o desastre.

Mais tarde, a juíza plantonista, Renata Lopes Vale, da Vara do Trabalho de Betim, determinou mais o bloqueio de R$ 800 milhões da Vale.  Ao todo, a Justiça já decretou bloqueios de R$ 11,8 bilhões da mineradora.

De acordo com o Ministério Público do Estado, a decisão foi proferida em ação cautelar antecedente proposta pelo órgão.

A decisão também determinou que a Vale “se responsabilize pelo acolhimento em hotéis, pousadas, imóveis locados, arcando com os custos relativos ao traslado, transporte de bens móveis, pessoas e animais, além de total custeio da alimentação, fornecimento de água potável, observando-se a dignidade e adequação dos locais às características de cada família, sempre em condições equivalentes às anteriores ao desastre, para todas as pessoas que tiveram comprometidas suas condições de moradia em decorrência do rompimento das barragens pelo tempo que se fizer necessário”.

A Justiça estabeleceu que a Vale assegure aos moradores assistência integral, com a oferta de equipe multidisciplinar “composta por, no mínimo, assistente social, psicólogo, médico, arquiteto, e em quantidade suficiente, para o atendimento das demandas apresentadas pelas pessoas atingidas”.

A empresa também terá de oferecer imediatamente “estrutura adequada para acolhimento dos familiares de vítimas que se encontram desaparecidas e daquelas já com confirmação de óbito, fornecendo informações atualizadas a cada família envolvida, alimentação, apoio da equipe multidisciplinar acima mencionada, transporte, gastos com sepultamento e todo o apoio logístico e financeiro solicitado pelas famílias”.

Leia também

Os promotores de Justiça Maria Alice Costa Teixeira, Marcelo Schirmer Albuquerque, Cláudia Spranger e Márcio Rogério de Oliveira, defenderam que o empreendedor não pode receber o bônus pela exploração de recursos naturais e deixar o ônus à sociedade.

“Os réus usufruíram intensamente do proveito econômico de atividade minerária, enquanto deixaram para a sociedade os ônus, tais como, perda de vidas e de recursos materiais e imateriais pelo rompimento de suas imensas barragens”.

Outros bloqueios

Na mesmo dia do rompimento da barragem, o juiz de plantão da Vara de Fazenda Pública de Belo Horizonte, Renan Carreira Machado, determinou o bloqueio de R$ 1 bilhão nas contas da Vale.

A decisão foi concedida em tutela de urgência em resposta a uma ação do governo de Estadual de Minas Gerais, que havia acionado a Vale, pedindo sua responsabilização pelo desastre.

E no sábado, a juíza Perla Saliba Brito, da Comarca de Brumadinho, determinou o bloqueio de R$ 5 bilhões da mineradora, atendendo pedido do procurador-geral de Justiça de Minas, Antonio Sergio Tonet. De acordo com ele, o objetivo é garantir o custeamento de despesas ambientais provocadas pelo rompimento da barragem.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Jogando para frente

Ultraleve: Gol (GOLL4) renegocia dívidas de curto prazo e tira um peso das asas; ações sobem

7 de fevereiro de 2023 - 15:01

A Gol vai trocar títulos de dívida com vencimento até 2026 por outros mais longos, com prazo para 2028, numa operação com o Grupo Abra

A CAMPEÃ

Na corrida do atacarejo, quem leva a melhor: Assaí (ASAI3) ou Carrefour (CRFB3)? Saiba qual ação é a medalha de ouro de Bradesco BBI e JP Morgan

7 de fevereiro de 2023 - 14:31

Resultado da disputa muda dependendo da estratégia — curto ou longo prazo. As recomendações para os papéis também não são as mesmas, e em um dos casos o potencial de valorização chega a 70%

DE OLHO NAS REDES

Como ganhar um salário de R$ 7.500 na aposentadoria: este investimento pode te garantir essa renda — não é a previdência privada; descubra detalhes

7 de fevereiro de 2023 - 14:09

Se aposentar com um salário de R$ 7.507,49 — o teto do INSS atualmente — está cada dia mais difícil, em especial depois da Reforma da Previdência. A verdade é que, se você depender exclusivamente do INSS na hora da sua aposentadoria, é bem provável que você se dê mal.  Pensando nisso, existe um novo […]

RECALCULANDO A ROTA

MRV (MRVE3) corta operações e reduz metas de crescimento para recuperar rentabilidade; confira os planos da companhia para os próximos três anos

7 de fevereiro de 2023 - 13:47

A mudança de foco da companhia foi anunciada pelo copresidente Rafael Menin durante um encontro com investidores e analistas promovido nesta terça-feira

FAVORITISMO

Saiba o que está fazendo os olhos dos analistas do Credit Suisse brilharem quando falam sobre Nubank

7 de fevereiro de 2023 - 13:12

Para a equipe do banco, o Nubank é menos afetado pelos problemas que atingem as grandes instituições, como a inadimplência corporativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies