Menu
2019-03-04T18:00:54-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Após Brumadinho

ADRs da Vale em Nova York têm queda leve após afastamento de presidente

O temor de uma reação mais nervosa dos investidores à mudança na presidência da Vale ocorrida em pleno Carnaval não se concretizou

4 de março de 2019
17:48 - atualizado às 18:00
O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman
O diretor-presidente da Vale, Fabio Schvartsman, durante entrevista coletiva, sobre rompimento de barragem em Brumadinho - Imagem: Tomaz Silva/Agência Brasil

O temor de uma reação mais nervosa dos investidores à mudança na presidência da Vale ocorrida em pleno Carnaval não se concretizou. Os recibos de ações (ADRs, na sigla em inglês) da mineradora negociados em Nova York registram queda moderada desde a abertura e recuavam 0,32% por volta das 17h (horário de Brasília).

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, e outros três diretores pediram afastamento da companhia no sábado. A saída dos executivos ocorreu depois de uma recomendação do Ministério Público Federal em meio às investigações sobre a tragédia do rompimento da barragem de Brumadinho (MG).

Eduardo de Salles Bartolomeo, então diretor-executivo de metais básicos da empresa, foi nomeado como diretor-presidente interino.

A saída de Schvartsman levou o Scotiabank a cortar hoje a recomendação para as ações da Vale de "outperform" (acima da média do mercado) para "sector perform" (na média do mercado).

Já o J.P. Morgan reduziu a projeção de produção de minério pela empresa de 400 milhões de toneladas para 347-360 milhões de toneladas em 2019/2020.

Lembrando que o mercado brasileiro só deve reagir à mudança no comando da mineradora na quarta-feira de cinzas, já que a bolsa não opera hoje nem amanhã.

Quem é o novo presidente da Vale

Em comunicado hoje, a Vale deu mais informações sobre Bartolomeo. O executivo está há 10 anos na mineradora, onde já ocupou a posição de diretor executivo de logística, operações integradas de bulk commodities (minério de ferro, carvão e manganês). Ele também foi membro do conselho de administração, do comitê financeiro e do comitê de governança, conformidade e risco entre 2016 e 2017.

Além da Vale, Bartolomeo trabalhou em outras empresas, incluindo a Ambev entre 1994 e 2003.

A escolha está alinhada com o objetivo de manter estabilidade nas operações da empresa e a continuidade do processo de indenização e reparação dos efeitos do rompimento da barragem, ainda de acordo com o comunicado.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Setor em crescimento

Produção de petróleo e gás no Brasil sobe 4,5% em abril, revela ANP

Volume chegou a 3,798 milhões de barris no mês passado, e pré-sal responde por 72,7% do total produzido

queda na produção

Zona do euro entra em 2ª recessão técnica em um ano

Ambas as variações confirmaram estimativas preliminares do fim de abril e vieram em linha com as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal

reduzindo participação

Participação da Petrobras em investimentos no PIB caiu para 3,8% em 2020, mostra levantamento

Em 2014, a participação na FBCF da estatal era de 7,6%, passando para 3,8% em 2020, segundo levantamento do economista Cloviomar Caranine

Operação confirmada

CSN protocola pedido de registro de IPO de sua unidade de cimentos

A oferta inicial da CSN Cimentos havia sido aprovada pelo conselho de administração no final de abril. Intervalo de preço por ação ainda será definido

MAIS PERTO DO CÉU

Ibovespa segue flertando com topo histórico, mas manter ‘otimismo cauteloso’ nunca é demais

Em dia de agenda fraca e exterior positivo, CPI da pandemia é o principal risco de água no chopp da B3

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies