Menu
2019-07-25T18:52:19-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Marcha ré

Ações da Tesla e da Ford caem forte após resultados decepcionantes no trimestre

As duas empresas reportaram balanços trimestrais que ficaram abaixo do esperado pelo mercado, levantando dúvidas quanto ao desempenho das companhias no futuro e gerando uma onda de apreensão no setor automotivo

25 de julho de 2019
16:37 - atualizado às 18:52
Tesla - Ford
Tesla e Ford entregaram números trimestrais fracos; ações despencam em NYImagem: Shutterstock

A Tesla e a Ford ocupam posições diametralmente opostas no mundo automobilístico: enquanto a primeira é sinônimo de inovação, a segunda está associada à tradição. Afinal, as empresas têm modelos de negócio muito diferentes — a companhia de Elon Musk aposta nos carros elétricos e na venda por encomendas, enquanto a montadora de Detroit segue apostando nos motores à combustão e na comercialização em massa.

Mas, nesta quinta-feira (25), as rivais estão andando lado a lado. E não é por um bom motivo: tanto a Tesla quanto a Ford reportaram resultados trimestrais bastante fracos, o que faz com que as ações de ambas as empresas operem em marcha ré em Nova York.

Ao fim do dia, os papéis da Ford fecharam em forte baixa de 7,45%,a US$ 9,56. Já os ativos da Tesla tiveram um desempenho ainda pior: despencaram 13,61%, a US$ 228,82.

Tanto a Tesla quanto a Ford viram seus resultados piorarem em relação ao segundo trimestre do ano passado. Mas os problemas não param por aí: ambos os balanços trouxeram elementos que ficaram aquém das expectativas e trouxeram apreensão quanto ao desempenho das duas companhias no curto prazo.

Fraqueza na Ford

A empresa de Detroit encerrou o período entre abril e junho deste ano com lucro líquido de US$ 148 milhões, o que representa uma queda de 86% na comparação com os ganhos contabilizados no mesmo período de 2018. Com isso, o lucro por ação (EPS) da Ford foi de apenas US$ 0,04 — muito abaixo dos US$ 0,27 vistos há um ano.

O resultado ficou bem abaixo do que era esperado pelos analistas: de acordo com a Bloomberg, o mercado projetava um lucro por ação de US$ 0,17 no segundo trimestre deste ano.

"Ao chegarmos à metade desse ano-chave, estamos satisfeitos com o progresso que estamos fazendo para criar um negócio mais dinâmico e rentável", diz Jim Hackett, presidente da Ford, em mensagem aos acionistas. "Estamos construindo um forte portfólio de produtos para os nossos consumidores".

Com as perdas de hoje, as ações da Ford retornam aos níveis do fim de maio — no dia 31 daquele mês, os ativos da companhia valiam US$ 9,52. No acumulado do ano, os papéis da empresa ainda têm ganhos de cerca de 25%.

Apreensão na Tesla

O resultado líquido da empresa de Elon Musk também ficou abaixo do esperado pelo mercado. No entanto, os resultados da Tesla trouxeram muitos outros focos de preocupação — o que justifica a forte baixa das ações.

A companhia encerrou o trimestre com prejuízo líquido de US$ 408,3 milhões — uma perda menor que a apurada entre abril e junho de 2018, de US$ 717,5 milhões, mas ainda assim superior à projetada pelos analistas. O forte prejuízo pegou o mercado de surpresa porque, no início do mês, a Tesla reportou números recordes de produção e entregas de veículos elétricos no segundo trimestre.

E a postura de Elon Musk em relação às perspectivas futuras para a empresa também desagradou os agentes financeiros. Em mensagem aos acionistas, ele disse que a Tesla vai "simplificar" as projeções: a empresa, agora, estará focada em expandir sua presença em novas regiões, lançar novos produtos e melhorar a experiência do consumidor.

Os termos vagos empregados por Musk, somados à ausência de qualquer previsão quanto à geração de lucro da fabricante de carros elétricos, não caíram nada bem. E, por fim, uma movimentação inesperada na direção da empresa trouxe mais uma pitada de dúvida quanto ao futuro: J. B. Straubel, um dos fundadores atual diretor de tecnologia da companhia, irá deixar o cargo para assumir um posto de "consultor sênior".

O resultado disso tudo é o retorno das ações da empresa aos níveis do início do mês, devolvendo os ganhos registrados logo após a divulgação dos fortes números de produção e entregas — agora, os papéis da Tesla acumulam baixa de mais de 30% no ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Ministro fala

Medidas contra coronavírus vão injetar R$ 750 bilhões em 3 meses, diz Paulo Guedes

Guedes afirmou que o rumor sobre uma eventual saída do governo é “conversa fiada total” e que a conta das medidas de estímulo não será paga pelas futuras gerações

fala, governo

É errado comparar medidas do governo Bolsonaro com pacote trilionário de Trump, diz secretário do Tesouro

Segundo Mansueto, diferentemente dos Estados Unidos, o Brasil tem uma rede de assistência social bastante robusta e comparável a países europeus com alto grau de bem-estar social

dados oficiais

Brasil tem 111 mortes e 3.904 casos confirmados de coronavírus, diz ministério

Perspectiva para o próximo mês é de que a epidemia aumente no Brasil, uma vez que o país está no início da curva de crescimento

crise do coronavírus

Vamos lidar com a dor econômica para minimizar a dor da doença e da morte, diz Bill Gates

Fundador da Microsoft diz que não dá para pensar em um meio termo entre isolamento e atividade econômica

efeitos da pandemia

Agronegócio registra perdas e descartes de produtos por conta do coronavírus

Segundo documento, exportadores de frutas relatam uma suspensão drástica das vendas por via aérea, já que as exportações eram feitas basicamente em porões de voos de passageiro

do otimismo ao pessimismo

XP prevê queda de quase 2% do PIB brasileiro em 2020

Análise reconhece que existe “um alto grau de incerteza” nas estimativas citadas no documento, dada a complexidade da crise atual

o melhor do seu dinheiro

MAIS LIDAS: Quem ficou na renda fixa também perdeu dinheiro com o coronavírus

Nesses dias de confinamento, tenho feito muitas chamadas telefônicas e em vídeo com amigos e familiares. As conversas vão de dicas do que fazer trancado em casa, preocupações sanitárias, avaliação política e, claro, a situação da economia e da bolsa de valores.  Um amigo me disse estar aliviado porque não investiu em ações. Antes de o […]

entrevista magazine luiza

‘Tenho feito pedidos para que não demitam’, diz Luiza Trajano

Em entrevista, presidente do conselho de administração do Maganize Luiza diz que vê empresários em pânico, mas que acredita no potencial de reinvenção diante da crise

repercussão

OAB leva campanha de Bolsonaro ao TCU e pede suspensão de contrato publicitário

Entidade pede que, durante a apuração, o TCU suspenda o contrato de R$ 4,8 milhões da Secom com uma agência de publicidade, sem licitação, formalizado esta semana

nos bastidores

Contrato suspenso terá porcentual de seguro-desemprego

Governo decidiu assegurar 100% da parcela do seguro-desemprego para os trabalhadores que forem afetados por essa interrupção

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements