Menu
2019-11-04T14:10:02-03:00
Estadão Conteúdo
Tô fora!

Dona da Vivo, Telefônica fica de fora de briga no Cade para validar compra da Nextel pela Claro

Telefônica e TIM haviam se manifestado no conselho contra a aprovação da transação por entenderem que provocaria uma concentração excessiva de mercado

4 de novembro de 2019
14:10
Nextel
Imagem: Divulgação Nextel

O presidente da Telefônica Brasil, Christian Gebara, indicou que a companhia saiu definitivamente da briga relacionada ao processo de compra da Nextel pela Claro.

A Telefônica e a TIM haviam se manifestado no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) ao longo deste ano contra a aprovação da transação por entenderem que a junção das empresas provocaria uma concentração excessiva de mercado, uma vez que a Claro ficaria com todos os espectros de radiofrequência da Nextel.

Em setembro, porém, o Cade deu aval à transação. A TIM entrou com recurso, mas a Telefônica não.

Nesta segunda-feira, Gebara disse que o leilão de 5G está próximo e representará a oferta de mais espectros de radiofrequência, fato que poderá reequilibrar o nível de competição no mercado. "Temos um cenário de leilão muito próximo, onde qualquer diferença poderia ser corrigida", pontuou, em teleconferência com jornalistas.

Ele salientou ainda que o cálculo da concentração dos espectros de radiofrequência deve ser feito em relação ao total de clientes e sinalizou que a Telefônica tem apetite pela aquisição desse tipo de ativos no futuro leilão.

Gebara ainda suavizou o discurso contrário à compra da Nextel pela Claro. "O Brasil é um país que precisa de investimentos, e a consolidação do mercado permite isso. A consolidação da Nextel é positiva para o setor, pois dá mais força para investimentos. O resultado é positivo, sim", declarou.

O presidente da Telefônica Brasil disse ainda que o plano trienal de investimentos da companhia continua o mesmo, e não contabiliza possíveis aportes com o leilão de 5G, uma vez que as regras do certamente ainda não foram definidas.

O plano do grupo prevê R$ 26,5 bilhões de investimentos no triênio até 2020, mas pode ter desembolsos um pouco menores devido a ganhos de eficiência apurados no período, explicou Gebara.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Quem quer comprar?

Corrida por aquisições pode elevar ofertas na Bolsa a R$ 200 bi neste ano

Analistas apontam que as empresas estão buscando cada vez mais as ofertas públicas de ações para viabilizar fusões e aquisições

Mercado aquecido

O minério de ferro virou pedra preciosa — e Vale e siderúrgicas são joias na bolsa

O minério de ferro sobe forte desde 2020 e já vale mais de US$ 200 a tonelada. Um cenário animador para Vale, Gerdau, CSN e Usiminas

Segue na gaveta

Após defender proposta do governo, Guedes afirma não estar surpreso com falta de avanço da reforma administrativa na pandemia

O ministro também criticou a estabilidade após pouco tempo de serviço público, um dos alvos da proposta de reforma do governo

INVESTIMENTOS

ETF de criptomoedas: conheça o HASH11, a oportunidade de comprar bitcoin e outras 5 criptos na bolsa com um clique

Com esse fundo, é possível ter exposição a criptoativos de maneira simples, segura e regulada. Em entrevista ao podcast RadioCash, executivos da gestora brasileira Hashdex explicam quais os riscos e oportunidades do ETF e desse criptomercado, confira:

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies