A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-04-30T09:36:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mudanças

Você pode gastar mais milhas do Smiles para comprar passagens da Gol

Os novos valores ainda devem ser calculados e submetidos à aprovação do Comitê Independente e do Conselho de Administração da Smiles, e só assim informados ao mercado

29 de abril de 2019
9:25 - atualizado às 9:36
Avião da Gol pintado com o logo do Smiles
Avião da Gol pintado com o logo do Smiles - Imagem: Divulgação

Uma negociação entre Smiles e Gol vai influenciar a quantidade de milhas que você desembolsa para comprar uma passagem aérea da Gol. O conselho de administração da Gol deu o sinal verde para a empresa reajustar os preços que cobra do Smiles cada vez que um cliente troca suas milhas por passagens aéreas, segundo fato relevante divulgado pelo Smiles nesta segunda-feira (29).

Como o Smiles é uma empresa independente da Gol, a troca de pontos por passagem envolve uma operação comercial entre as empresas, regida em contrato firmado em 2012. Ou seja, o Smiles paga para a Gol cada vez que você troca seus pontos por passagem aérea. O que está em jogo é justamente esse montante. O preço ao consumidor da relação de troca de passagens aéreas por milhas hoje é definido pelo Smiles. Mas, geralmente, quando o preço de custo sobe, as empresas repassam a conta (total ou parte dela) no preço final.

Ainda é cedo para calcular quanto exatamente será o impacto no seu bolso. O tamanho do reajuste de preços ainda não foi divulgado e ele só passa a valer após a aprovação de um comitê independente do Smiles.

Gol não quer mais Smiles independente

O Smiles está em processo de incorporação pela Gol. A companhia caminha para deixar de ser uma empresa independente, com capital aberto e outros acionistas, para se tornar uma empresa fechada, 100% controlada pela Gol. O processo está em curso e depende de uma série de aprovações.

Essa decisão foi tomada também pela Latam em relação à Multiplus e mostra uma mudança de estratégia das empresas aéreas. Antes elas viam seus programas de fidelidade como uma "vaca leiteira" dentro de casa, capaz de gerar caixa e trazer lucros expressivos. Como empresas independentes, chegaram a valer mais que as próprias companhias aéreas controladoras.

De uns tempos para cá a visão é de que essa estrutura gera uma pressão de custo para a companhia aérea, que precisa comprar milhas para dar aos seus clientes quando eles voam e deixa de ter controle total do preço pago pelos clientes nas transações envolvendo pontos. Isso passou a ser encarado como uma desvantagem competitiva em relação a empresas aéreas que mantém seus programas de fidelidade dentro incorporados - caso da Azul, por exemplo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) opera em queda depois de testar resistência dos US$ 25 mil; confira cotações

16 de agosto de 2022 - 20:15

O movimento do BTC coincide com a piora das condições das ações de tecnologia, incluindo a gigante chinesa Tencent, que deve registrar seu primeiro declínio trimestral de receita

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nubank dispara, a nova briga entre BTG e XP e o xeque-mate de Putin; confira os destaques do dia

16 de agosto de 2022 - 18:36

Mais da metade de agosto já se passou e, até o momento, o “mês do desgosto” ainda não deu as caras na B3.  Por enquanto, o Ibovespa coleciona apenas dois pregões no vermelho. Em uma sessão hiper volátil, o índice até flertou com o campo negativo diversas vezes, mas o fluxo de capital estrangeiro levou […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha no azul ‘de raspão’ e supera os 113 mil pontos; dólar sobe a R$ 5,14

16 de agosto de 2022 - 18:20

Nos Estados Unidos, o setor varejista alimentou o apetite dos investidores e o Ibovespa acabou se beneficiando

BATEU O DESESPERO?

Putin dá xeque-mate na rainha e faz Reino Unido buscar gás do outro lado do mundo; entenda a jogada

16 de agosto de 2022 - 16:44

De um lado, os britânicos enfrentam a pior crise energética em décadas — agravada pelos efeitos colaterais da guerra na Ucrânia — e, de outro, uma onda de calor que aumentou a demanda por energia

CORRIDA PELA INOVAÇÃO

A disputa entre BTG Pactual e XP no mundo dos investimentos chegou ao efervescente mercado de criptomoedas

16 de agosto de 2022 - 16:14

BTG e XP lançaram suas plataformas de negociação de criptoativos como bitcoin no mesmo dia; saiba como vai funcionar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies