Menu
2019-05-10T07:02:57-03:00
de volta ao ministério da economia

Não fomos bem-sucedidos, diz Moro após comissão retirar Coaf da Justiça

Apesar de um intenso corpo a corpo do ministro entre os parlamentares, para convencê-los de que a instituição fica melhor no desenho atual, a comissão de deputados e senadores decidiu, por 14 votos a 11, transferi-la para a pasta de Guedes

10 de maio de 2019
7:02
Sérgio Moro
Moro já havia frisado que a decisão da comissão no Congresso "não é favorável" ao fortalecimento do órgão - Imagem: Sérgio Castro/Estadão Conteúdo

Para o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o governo falhou na articulação para aprovar, na comissão que analisa a reforma ministerial do Congresso, a permanência do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) dentro da estrutura do Ministério da Justiça.

"Na verdade, o Congresso tem a palavra sobre isso. Nós conversamos, dialogamos, tentamos explicar. Aparentemente, não fomos bem-sucedidos, pelo menos em relação à decisão da comissão", disse Moro a jornalistas após uma solenidade em que o Coaf homenageou pessoas atuantes no combate à lavagem de dinheiro.

O político, no entanto, não jogou a toalha. "Sempre continuamos conversando com os parlamentares buscando o convencimento das nossas propostas."

Comissão

"Qualquer decisão que o Congresso tomar evidentemente vai ser respeitada. A posição que já externei anteriormente é que o Coaf fica melhor no Ministério da Justiça e Segurança Pública do que no da Economia.

Mas, se essa for a decisão final do Congresso, vamos conversar depois com a Economia para ver a melhor forma de manter as estruturas e o trabalho que vem sendo realizado", disse ele.

Durante o evento do Coaf, em seu discurso, Moro já havia frisado que a decisão da comissão no Congresso "não é favorável" ao fortalecimento do órgão. "Independentemente do que aconteça, podem ter certeza que a política do governo vai ser sempre de fortalecimento desse órgão. Não é política do Ministério da Justiça ou do governo, na verdade é política de Estado", disse.

Preocupação

O ministro não respondeu se já há uma sinalização de que, caso a transferência do Coaf se confirme, a diretoria atual será mantida. O presidente atual, Roberto Leonel, indicado por Moro, falou em "preocupação" com a possível mudança para a Economia e disse que esperava continuar no órgão.

"Estamos passando um momento em função da última notícia de preocupação em relação ao retorno ao Ministério da Economia, mas o trabalho técnico continua, continuará, dentro de uma política de defesa da sociedade e defesa da justiça. Esperamos todos continuar na equipe. Esperamos contar com todos num próximo evento ano que vem se deus quiser no MJSP", comentou Roberto Leonel.

O auditor da Receita Federal, que foi por anos responsável por comandar o setor de inteligência da Receita na Lava Jato em Curitiba, disse que a ideia é elevar o quadro de funcionários do Coaf a 100 pessoas até o final do ano.

"Esse é um objetivo que pretendemos, independentemente das questões políticas que se avizinham. Mas estamos mudando, algumas equipes, criamos diretoria de supervisão separando a diretoria de inteligência", disse à plateia formada por integrantes do órgão e homenageados.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

medida emergencial

Caixa está criando 30 milhões de contas digitais de graça, diz Guimarães

Segundo ele, a Caixa quer incentivar os beneficiários que façam transferências e pagamentos digitais para evitar aglomerações em agências e lotéricas

crise coronavírus

Trump avalia como reabrir partes da economia, diz secretário do Tesouro

Mnuchin disse ainda o governo deverá fazer repasses diretos de dinheiro para adultos com renda anual inferior a US$ 99 mil até o fim da próxima semana

diz iif

Dívida global sobe US$ 10 trilhões em 2019, a US$ 255 tri

Segundo a instituição, trata-se de um nível 40% maior do que o registrado no início da crise financeira de 2008.

atritos em brasília

Maia cita Mandetta e diz que Bolsonaro ‘ouve mais rede social do que Congresso’

Ao falar do presidente, Maia destacou que seria bom no segundo semestre ele manter uma boa relação com o Congresso Nacional

de olho nas estimativas

Petrobras estima produção de petróleo em abril de 2,07 milhões de barris por dia

No comunicado, a companhia diz que segue monitorando o mercado e, em caso de necessidade, realizará novos ajustes

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Exile on Wall Street

Agenda 2021: a dívida brasileira não pode ser deixada para trás

Por motivos (legítimos) de força maior, abandonamos a cartilha liberal para adotar uma estratégia keynesiana, sintetizada no slogan “nenhum brasileiro será deixado para trás”. Entendo o movimento. E até o considero correto

Mais uma disparada

Ibovespa abre em alta firme e se aproxima dos 80 mil pontos; dólar cai a R$ 5,19

O Ibovespa avança mais de 7% nesta manhã, ainda aproveitando o otimismo dos investidores com a estabilização nas curvas de contágio do coronavírus na Europa e nos EUA. Por aqui, a permanência de Luiz Henrique Mandetta no comando do ministério da Saúde também agrada os investidores

medida anticrise

Caixa lança site e aplicativo para auxílio emergencial; veja quem tem direito

Anúncio é uma das medidas do governo para fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

15 notícias para você começar o dia bem informado

O mês de março foi um banho de sangue nos mercados. Todo mundo que investe além da renda fixa perdeu dinheiro… só que não. Um levantamento feito a pedido do Seu Dinheiro mostra que 83 fundos multimercados ficaram no azul em março, enquanto o segmento teve uma queda média de 6,24%. O destaque de hoje […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements