Menu
2019-05-29T06:49:55-03:00
Estadão Conteúdo
ato simbólico

Vinte e nove senadores registram voto a favor de Coaf com Moro

Entre os parlamentares que insistiram em registrar seu posicionamento apesar de a votação do destino do Coaf ter sido simbólica, estão seis senadores do Podemos, seis do PSD e três do PSDB

29 de maio de 2019
6:49
Plenário do Senado
Presidente do Senado Federal, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), conversa com parlamentares. - Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

Após o Senado aprovar a reforma administrativa tirando o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e devolvendo o órgão para o Ministério da Economia, 29 senadores fizeram questão de registrar o voto favorável à manutenção do órgão com o ministro Sergio Moro.

Os nomes foram citados em plenário pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A votação ocorreu após apelo do governo para que o Senado aprovasse o mesmo texto que passou pela Câmara e evitasse que a medida provisória perdesse a validade - o que poderia ocorrer no próximo dia 3.

Entre os parlamentares que insistiram em registrar seu posicionamento apesar de a votação do destino do Coaf ter sido simbólica, estão seis senadores do Podemos, seis do PSD e três do PSDB (confira a lista completa abaixo).

Após a sessão, o presidente do Senado comemorou a votação e fez questão de lembrar que, se o item sobre o Coaf fosse para votação nominal, 30 votos entre os 78 senadores presentes não seriam necessários para reverter o cenário. "Quanto é 30 de 78? Como tem maioria? Eram 48 contra 30", disse. Questionado sobre o líder do PSB, Jorge Kajuru (GO), que protestou contra o Senado "carimbar" o texto da Câmara, Alcolumbre comentou que o parlamentar goiano "precisa entender que o presidente da República fez um apelo para o Senado".

Senadores que registraram posicionamento a favor de manter o Coaf no Ministério da Justiça:

Rodrigo Cunha (PSDB-AL)
Plínio Valério (PSDB-AM)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Jorge Kajuru (PSB-GO)
Leila Barros (PSB-DF)

Fabiano Contarato (Rede-ES)
Randolfe Rodrigues (Rede-ES)
Flávio Arns (Rede-PR)

Omar Aziz (PSD-AM)
Angelo Coronel (PSD-BA)
Arolde de Oliveira (PSD-RJ)
Otto Alencar (PSD-BA)
Carlos Viana (PSD-MG)
Sérgio Petecão (PSD-AC)

Eduardo Girão (Pode-CE)
Alvaro Dias (Pode-PR)
Lasier Martins (Pode-RS)
Styverson Valentim (Pode-RN)
Rose de Freitas (Pode-ES)
Oriovisto Guimarães (Pode-PR)

Dário Berger (MDB-SC)
Simone Tebet (MDB-MS)
Luiz do Carmo (MDB-GO)

Marcos do Val (Cidadania-ES)
Alessandro Vieira (Cidadania-ES)

Jorginho Mello (PL-SC)
Espiridião Amin (PP-SC)
Telmário Mota (PROS-RR)
Reguffe (sem partido-DF)

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do seu dinheiro

Freud, Itaú e o ETF dos millennials, o que esperar da Super Quarta, o preço da passagem espacial e outros destaques

Freud dedicou parte de seus estudos a tentar desvendar a tal “alma feminina”. Até que um dia jogou a toalha e reconheceu estar longe de responder o que, afinal, querem as mulheres. Se o pai da psicanálise vivesse hoje, imagino que o objeto de curiosidade talvez fosse outro: os chamados millennials. A expressão surgiu para […]

O tempo fechou

Crise hídrica piora clima da votação sobre privatização da Eletrobras

Na semana passada, líderes do Senado aumentaram a reação à MP e ameaçaram derrubar a proposta, pedindo até que o texto não fosse pautado

Esquenta dos Mercados

Indicadores econômicos dos EUA devem movimentar o dia, com aumento da cautela antes da ‘Super Quarta’

Depois de um pregão ignorando a Super Quarta, Ibovespa deve sentir o peso da cautela antes da decisão de política monetária no Brasil e nos EUA

E a fila aumenta

BR Partners faz registro de IPO que pode movimentar até R$ 620 milhões

Banco de investimentos fundado por Ricardo Lacerda pretende fazer uma oferta pública de Units, com faixa de preço entre R$ 16 e R$ 19

Pedido ao presidente

Instituto Aço Brasil pede a Bolsonaro para não reduzir tarifa de importação

Na visão do presidente executivo da entidade, Marco Polo de Mello Lopes, não há cenário de excepcionalidade que justifique tal medida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies