Menu
2019-10-14T12:36:53-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
4,5% é teto

Banco Fibra vê Selic em 4% em 2020 e não descarta juro ainda menor

Instituição reduziu projeção de 2019 de 5% para 4,5% e se cenário externo permitir Selic pode ir abaixo de 4% no ano que vem

14 de outubro de 2019
12:36
Touros e Ursos Capa Podcast – Selic Queda – Baixa
Imagem: Seu Dinheiro / Shutterstock

Uma taxa básica de juros, Selic, em 4,5% no fim de 2019 parece virar teto das projeções do mercado para o custo do dinheiro no Brasil. Assim, as discussões começam a se concentrar no juro de 2020.

Depois do Itaú Unibanco e do ING, o Banco Fibra também passou a trabalhar com Selic de 4% no ano que vem e não descarta que o Comitê de Política Monetária (Copom) possa reduzir a taxa de juros para nível ainda mais baixo se as condições globais permitirem. A mediana do mercado captada pelo Focus mostra juro básico em 4,75% no fim de 2019 e de 2020.

A pegunta natural é: quão mais baixo? E a resposta do Fibra é a seguinte: Julgamos que num cenário alternativo onde a atividade econômica exija estímulos adicionais para acelerar, a política fiscal permaneça apertada e as condições globais permitam, o Copom poderia reduzir a taxa Selic para abaixo de 4% ao ano ainda em 2020, mas provavelmente após uma pausa no atual ciclo de afrouxamento monetário.

“A inflação corrente bastante baixa e, principalmente, a sólida ancoragem das expectativas para a inflação de 2020 e 2021 justificam a nossa expectativa. Além disso, revisamos a nossa estimativa para a inflação IPCA em 2020 reconhecendo que o atual processo de desinflação da economia brasileira é em alguma medida estrutural e resultante da boa gestão da política monetária realizada desde a implantação do real”, diz o Fibra em relatório.

Antes de seguirmos adiante, temos falado que esse cenário de juro baixo vai exigir cada vez mais dedicação dos investidores para rentabilizar seus recursos. Deixo umas dicas de leitura sobre investimentos com Selic nesses patamares. Há dicas para investidores conservadores e para os de perfil mais arrojado. Também deixo como sugestão o nosso e-book sobre investimentos em bolsa de valores.

Inflação e crescimento

A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2020 caiu de 3,7% para 3,5%, capturando menor previsão de inércia inflacionária e a revisão na composição do índice.

Na semana passada, o IBGE divulgou a nova POF (pesquisa de orçamento familiar) que traz uma atualização da lista dos itens consumidos pelas famílias e o peso em seu orçamento. Comparando a nova POF com a anterior, há uma pressão baixista para o IPCA. A estimativa do Fibra é que o impacto da alteração é de 0,14 ponto percentual na inflação de 2020.

Além da baixa inflação corrente, o Fibra diz que o que chama a atenção nas recentes divulgações é que o conjunto de núcleos de inflação, que tentam captar a tendência dos preços, tem permanecido em patamares muito baixos. Além disso, a inflação de serviços, mais sensível ao ciclo econômico e à política monetária, mostrou inflação de 0,04% no mês e de 3,59% nos últimos 12 meses.

“Podemos dizer que as medidas de núcleo atualmente indicam inflação muito bem-comportada e apontam para inflação baixa nos próximos trimestres.”

Com Selic mais baixa, o Fibra estima melhor reação da atividade. Para 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) estimado subiu de 1,8% para 2%, para 2021 o prognóstico aumentou de 3% para 3,2%, com viés de alta.

Para a taxa de câmbio, foi mantida a projeção de R$ 4 no fim de 2019 e de R$ 4,10 para 2020.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

hora do balanço

Contas do governo têm melhor resultado para janeiro desde 1997

Caixa do Governo Central registrou um superávit primário de R$ 44,124 bilhões no mês, segundo o Tesouro nacional

economia americana em foco

PIB dos EUA à taxa anualizada avança 2,1% no quarto trimestre

Apenas os gastos com consumo, que representam cerca de 70% do PIB americano, tiveram expansão anualizada de 1,7% no período

segundo bc

Juro no rotativo do cartão de crédito cai em janeiro, mas ainda é de 316%

Taxa caiu 2,0 ponto porcentual em relação a dezembro; juro do rotativo é uma das taxas mais elevadas entre as avaliadas pelo BC

panos quentes

Maia diz que não vê confusão entre Legislativo e Executivo. ‘Está tudo tranquilo’

Declaração é feita dois dias depois de revelação de que Bolsonaro compartilhou vídeos convocando a população para protestos contra o Congresso

CORONAVÍRUS

Janet Yellen diz que, dependendo de como o vírus se espalhar, impacto pode levar os EUA a recessão

Mas ela fez algumas ressalvas e disse que ainda vê um cenário bastante sólido nos Estados Unidos

Sem alívio

Aversão ao risco continua elevada e mantém o Ibovespa em queda firme; dólar sobe e se aproxima de R$ 4,50

Os mercados seguem cautelosos com os desdobramentos do coronavírus. Nesse cenário, o Ibovespa dá continuidade às perdas de ontem, enquanto o dólar à vista busca novas máximas

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

olho no indicador

Índice que corrige o aluguel, IGP-M cai 0,04% em fevereiro

Com o resultado, indicador acumula variação de 6,82% nos 12 meses encerrados em fevereiro e de 0,44% em 2019

diálogo difícil

Reino Unido inicia diálogo comercial com UE com ameaça de abandoná-lo

Governo britânico admite que o tempo é “limitado”, mas “suficiente” para que um acordo preliminar seja alcançado nos próximos quatro meses

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

9 notícias para você começar o dia bem informado

É hora de soprar as cinzas da quarta-feira e encarar uma nova realidade de mercados mais voláteis e incertos. Os humores devem continuar a variar conforme dados sobre o avanço ou retrocesso do coronavírus forem divulgados.  Além da questão sanitária, o investidor deve refletir sobre as consequências reais do surto para a economia e o […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements