Menu
2019-10-14T12:36:53-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
4,5% é teto

Banco Fibra vê Selic em 4% em 2020 e não descarta juro ainda menor

Instituição reduziu projeção de 2019 de 5% para 4,5% e se cenário externo permitir Selic pode ir abaixo de 4% no ano que vem

14 de outubro de 2019
12:36
Touros e Ursos Capa Podcast – Selic Queda – Baixa
Imagem: Seu Dinheiro / Shutterstock

Uma taxa básica de juros, Selic, em 4,5% no fim de 2019 parece virar teto das projeções do mercado para o custo do dinheiro no Brasil. Assim, as discussões começam a se concentrar no juro de 2020.

Depois do Itaú Unibanco e do ING, o Banco Fibra também passou a trabalhar com Selic de 4% no ano que vem e não descarta que o Comitê de Política Monetária (Copom) possa reduzir a taxa de juros para nível ainda mais baixo se as condições globais permitirem. A mediana do mercado captada pelo Focus mostra juro básico em 4,75% no fim de 2019 e de 2020.

A pegunta natural é: quão mais baixo? E a resposta do Fibra é a seguinte: Julgamos que num cenário alternativo onde a atividade econômica exija estímulos adicionais para acelerar, a política fiscal permaneça apertada e as condições globais permitam, o Copom poderia reduzir a taxa Selic para abaixo de 4% ao ano ainda em 2020, mas provavelmente após uma pausa no atual ciclo de afrouxamento monetário.

“A inflação corrente bastante baixa e, principalmente, a sólida ancoragem das expectativas para a inflação de 2020 e 2021 justificam a nossa expectativa. Além disso, revisamos a nossa estimativa para a inflação IPCA em 2020 reconhecendo que o atual processo de desinflação da economia brasileira é em alguma medida estrutural e resultante da boa gestão da política monetária realizada desde a implantação do real”, diz o Fibra em relatório.

Antes de seguirmos adiante, temos falado que esse cenário de juro baixo vai exigir cada vez mais dedicação dos investidores para rentabilizar seus recursos. Deixo umas dicas de leitura sobre investimentos com Selic nesses patamares. Há dicas para investidores conservadores e para os de perfil mais arrojado. Também deixo como sugestão o nosso e-book sobre investimentos em bolsa de valores.

Inflação e crescimento

A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2020 caiu de 3,7% para 3,5%, capturando menor previsão de inércia inflacionária e a revisão na composição do índice.

Na semana passada, o IBGE divulgou a nova POF (pesquisa de orçamento familiar) que traz uma atualização da lista dos itens consumidos pelas famílias e o peso em seu orçamento. Comparando a nova POF com a anterior, há uma pressão baixista para o IPCA. A estimativa do Fibra é que o impacto da alteração é de 0,14 ponto percentual na inflação de 2020.

Além da baixa inflação corrente, o Fibra diz que o que chama a atenção nas recentes divulgações é que o conjunto de núcleos de inflação, que tentam captar a tendência dos preços, tem permanecido em patamares muito baixos. Além disso, a inflação de serviços, mais sensível ao ciclo econômico e à política monetária, mostrou inflação de 0,04% no mês e de 3,59% nos últimos 12 meses.

“Podemos dizer que as medidas de núcleo atualmente indicam inflação muito bem-comportada e apontam para inflação baixa nos próximos trimestres.”

Com Selic mais baixa, o Fibra estima melhor reação da atividade. Para 2020, o Produto Interno Bruto (PIB) estimado subiu de 1,8% para 2%, para 2021 o prognóstico aumentou de 3% para 3,2%, com viés de alta.

Para a taxa de câmbio, foi mantida a projeção de R$ 4 no fim de 2019 e de R$ 4,10 para 2020.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

a hora e a vez do rali do câmbio

Dólar cai forte e fecha no menor nível desde julho; confira 5 razões para a queda da moeda

A moeda americana terminou novembro em queda firme e iniciou dezembro da mesma forma, tombando 2%. O que explica esse movimento? O Seu Dinheiro explica

dados do ministério da saúde

Covid-19: Brasil tem 173,8 mil mortes e 6,38 milhões de casos

Em 24 horas, foram registrados 50.909 diagnósticos positivos para a doença

pandemia

Vacinação contra covid-19 deve começar com profissionais da saúde, idosos e indígenas

Proposta preliminar foi discutida em reunião realizada hoje (1º) com a participação do Ministério da Saúde e outras instituições

seu dinheiro na sua noite

Onde eu devo investir meu dinheiro agora?

A pergunta do título é talvez a que eu mais ouço de amigos, parentes e colegas por trabalhar na cobertura de finanças e investimentos. Tenho certeza de que não é muito diferente para aqueles que trabalham no mercado financeiro como analistas, operadores e consultores financeiros e de investimentos. Esteja o profissional credenciado para dar recomendação […]

Bom negócio?

Itaú eleva preço-alvo das ações da Moura Dubeux

A companhia destacou uma sólida tendência de vendas até o momento no quarto trimestre, impulsionada pela “impressionante” velocidade de vendas dos empreendimentos lançados recentemente.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies