2019-04-30T15:08:56-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Reação ao balanço

Santander cai na bolsa apesar de lucro acima do esperado no trimestre

Os números foram considerados no geral positivos pelos analistas que acompanham o banco, mas não foram suficientes para empolgar os investidores na bolsa

30 de abril de 2019
14:53 - atualizado às 15:08
Santander
Santander - Imagem: Shutterstock

Assim como aconteceu com o Bradesco na semana passada, o lucro acima do esperado pelo Santander no primeiro trimestre não foi suficiente para empolgar os investidores hoje na bolsa. As units (recibos de ações) do banco (SANB11) eram negociados em queda de 2,34%, cotadas a R$ 44,82, por volta das 14h40.

Resta saber se os papéis do Santander vão virar e fechar em alta, como aconteceu com o concorrente na última quinta-feira. Confira nossa cobertura completa dos mercados hoje.

Os números do Santander foram considerados no geral positivos pelos analistas que acompanham o banco. O lucro aumentou 21,9% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, para R$ 3,485 bilhões.

A queda nas despesas de provisão para calotes e a alta nas receitas com tarifas foram alguns dos pontos destacados nos relatórios enviados a clientes na manhã de hoje, logo após a divulgação do balanço.

Mas o lucro maior que o esperado também é justificado por um fator técnico, segundo os analistas do BTG Pactual e Bradesco BBI: a taxa efetiva de imposto paga pelo banco foi menor do que a projetada. Já o Itaú BBA considerou que a alíquota efetiva de imposto voltou ao normal do banco.

Leia a seguir qual foi a leitura dos analistas sobre os resultados do Santander e a recomendação para as ações:

BTG Pactual - "Um bom começo para o ano"

Recomendação: neutra

Preço-alvo: R$ 48,50

"Enquanto o PIB do Brasil provavelmente vai desapontar no primeiro trimestre, o desempenho do Santander não. Então, foi um começo decente para o ano, e com o potencial de desencadear outra rodada de (pequenas) altas nas projeções de resultados pelo mercado."

"As receitas com tarifas e as despesas, apesar de um pouco abaixo das nossas expectativas, tiveram um desempenho relativo melhor do que o Bradesco."

Safra - "Mantendo a tendência de resultados fortes"

Recomendação: neutra

Preço-alvo: R$ 48,00

"De maneira geral, os resultados do Santander Brasil foram fortes (em linha com as nossas expectativas), mantendo a tendência de melhoria de rentabilidade e bom desempenho no mercado de varejo."

Itaú BBA - "Resultados sólidos no 1º trimestre"

Recomendação: market perform (neutra)

Preço-alvo: R$ 52,00

"Apesar das expectativas iniciais de um possível declínio nos resultados de tesouraria, os resultados continuaram muito fortes."

"Os resultados do banco foram bons, mas apenas reforçam que os lucros estão a caminho de atingir nossa expectativa de R$ 14,3 bilhões e um retorno sobre o patrimônio de 20,9% em 2019."

Bradesco BBI - "Crescimento do crédito não é mais exclusivo do Santander"

Recomendação: neutra

Preço-alvo: R$ 52,00

"Vimos outro trimestre sólido do Santander, com a continuidade da expansão do crédito e a inadimplência sob controle. No entanto, a ação é agora a mais cara entre os bancos brasileiros, negociando a 2,4 vezes o patrimônio líquido e 12,4 vezes o lucro projetado para 2019."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DESINVESTIMENTO

Sinal verde: Petrobras (PETR4) confirma a venda de participação na Bacia do Espírito Santo — negócio pode chegar a US$ 75 milhões

Do valor total, US$ 3 milhões serão pagos na data de assinatura dos contratos, US$ 12 milhões no fechamento da transação e até US$ 60 milhões em pagamentos contingentes

FRUTOS DO CASAMENTO?

Dividendos: Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) distribuirão R$ 135,6 milhões; datas de corte serão às vésperas de fusão

A Unidas é quem distribuirá a maior quantia, cerca de R$ 82,6 milhões, já a Localiza pagará R$ 53 milhões aos acionistas

MUDANÇA CABELUDA

Espaçolaser (ESPA3) anuncia troca de CEO após dia de alta de até 20% na B3

Paulo Morais, que é um dos fundadores da companhia, detém 10,04% das ações ESPA3 e seguirá como membro do conselho de administração

ELEIÇÕES 2022

Mesmo após turbulências no governo, distância entre Lula e Bolsonaro segue praticamente inalterada no primeiro turno, mostra Datafolha

De acordo com levantamento, o petista tem 19 pontos de vantagem sobre o atual presidente — diferença equivalente à sondagem feita entre 25 e 26 de maio

Político volta a pesar no Ibovespa, Binance suspende saques e Inter tomba na estreia; confira os destaques do dia

Se nos primeiros meses do ano o cenário político foi mero figurante nas discussões do mercado financeiro, Brasília agora é protagonista absoluta e não houve um dia nas últimas semanas que os investidores locais tenham conseguido desviar dos acontecimentos na capital federal.  A crise na Petrobras (PETR4), que ainda aguarda um desfecho, é apenas um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies