Menu
2019-07-23T13:09:26-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Balanço

“Bom, mas esperado.” Como os analistas reagiram ao lucro do Santander no segundo trimestre

Do lado positivo, os analistas destacaram o resultado da margem financeira, mas chamou a atenção a desaceleração do Santander no crédito, em um momento que os principais concorrentes privados estão no sentido oposto

23 de julho de 2019
12:11 - atualizado às 13:09
Santander
Imagem: Shutterstock

O Santander Brasil conseguiu entregar um lucro acima das expectativas do mercado por mais um trimestre. Mas os resultados de certa forma não chegaram a surpreender os analistas que acompanham o banco.

O banco registrou lucro líquido de R$ 3,635 bilhões, uma alta de 20,2% em relação ao segundo trimestre do ano passado.

Do lado positivo, os analistas destacaram o resultado da margem financeira - linha do balanço que contabiliza as receitas com crédito e tesouraria, descontados os custos de captação.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Chamou a atenção, porém, a desaceleração do Santander no crédito, em um momento que os principais concorrentes privados estão no sentido oposto.

Na bolsa, os investidores receberam bem os números. Por volta das 11h35, as units (recibos de ações) do Santander (SANB11) eram negociadas em alta de 0,94%, cotadas a R$ 47,11. Confira também nossa cobertura de mercados hoje. Leia a seguir as principais impressões dos analistas sobre os resultados:

Bradesco BBI: "boas margens, enquanto GetNet tropeça"

Recomendação: neutra
Preço-alvo: R$ 52,00

"Chamou a nossa atenção as menores receitas com tarifas na comparação trimestral com cartões de crédito e no negócio de adquirência, com a desaceleração acentuada no crescimento da GetNet."

"No geral, o banco registrou um bom trimestre, embora o resultado já pareça refletido no preço [da ação]."

BTG Pactual: "No fim do dia, um bom trimestre"

Recomendação: neutra
Preço-alvo: R$ 52,00

"Os números do segundo trimestre trouxeram uma desaceleração em relação os anteriores, mas de um modo geral nós enxergamos o trimestre como saudável."

"Embora as ações do Santander não estejam entre as nossas preferências no setor, gostaríamos de reforçar nossa visão positiva para as ações dos bancos brasileiros nos próximos 3 a 6 meses."

Safra: "Bom como esperado, sem grandes surpresas"

Recomendação: neutra
Preço-alvo: R$ 53,00

"Os resultados refletem as receitas originadas da estratégia agressiva do Santander, o forte crescimento da carteira de crédito em pessoas físicas e financiamento ao consumo. Por outro lado, a taxa de crescimento do crédito mostrou leve desaceleração em relação aos trimestres anteriores (o que nos atribuímos à base de comparação mais forte)."

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Ter um emprego versus empreender

Veja como avaliar se é melhor ter um próprio negócio, ser autônomo ou arrumar um emprego.

EMPREGOS

Para gerar 1 milhão de empregos, economia tem de crescer 3%, diz secretário

O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, evitou nesta sexta-feira, 24, fazer uma previsão oficial para a geração de empregos com carteira assinada em 2020, mas disse acreditar em até 1 milhão de novos postos de trabalho neste ano, caso o Produto Interno Bruto (PIB) tenha uma alta próxima de 3% até […]

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O que será que será da Selic?

A taxa básica de juros (Selic) vai continuar em queda? Quando fiz essa pergunta recentemente a um gestor de fundos, ele me devolveu com outra pergunta: – Você quer que eu responda o que o Banco Central deveria fazer ou o que ele vai fazer? Pode parecer uma diferença sutil, mas o mercado encontra-se atualmente […]

Dólar teve alta

Tensão com o coronavírus freia os mercados e faz o Ibovespa ficar no zero a zero na semana

O coronavírus trouxe cautela aos mercados, mas não desencadeou uma onda de pessimismo. Como resultado, o Ibovespa ficou praticamente zerado na semana — a nova doença neutralizou o otimismo estrutural visto na bolsa nos últimos dias

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Já pensou em conquistar sua independência financeira?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

de olho na inflação

BC está confortável com inflação após choque de proteína, diz Campos Neto

“Há um gap de política monetária que a gente tenta comunicar. É importante, porque parte do que foi feito não está totalmente dissipado”, afirmou em seguida

MAIS ESCLARECIMENTOS

BNDES atual pôs R$ 15 milhões a mais em auditoria

O reajuste de 25% aconteceu por meio de um aditivo contratual, publicado no dia 25 de outubro de 2019, e aumentou de US$ 14 milhões para US$ 17,5 milhões o contrato da Cleary Gottlieb Steen & Hamilton, escritório contratado para realizar os serviços de auditoria

CONFIRMADA

Oi confirma venda de participação na angolana Unitel por R$ 1 bilhão

O montante corresponde a venda de 25% da participação que detém na angolana e engloba também os dividendos que a Oi tem o direito de receber, mas que estavam retidos até então

negativas

Bolsonaro nega a ideia de ‘imposto do pecado’

Presidente também descartou a chance de desmembrar o Ministério da Justiça e Segurança Pública em duas pastas

Na bolsa

Itaú reduz participação na Qualicorp para menos de 5%

O banco passou a deter 4,95% do capital da administradora de planos de saúde coletivos após a venda das ações, que acumulam alta de mais de 200% em 12 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements