Menu
2019-01-18T20:04:45-02:00
Estadão Conteúdo
Muda aqui, mantém ali

Secretário da Previdência diz que proposta de reforma virá em forma de emendas sobre o texto que já está no Congresso

Rogério Marinho informou que a intenção do governo é apresentar seu projeto aos parlamentares na segunda semana de fevereiro

18 de janeiro de 2019
20:04
Deputado Rogério Marinho
Secretário afirmou que o novo texto está sendo refinado por Paulo Guedes - Imagem: PSDB/Divulgação

O secretário de Previdência Social do Ministério da Economia, Rogério Marinho, anunciou que o governo pretende apresentar a reforma da Previdência no plenário da Câmara na segunda semana de fevereiro. Para isso, a estratégia é usar o texto que já está na Casa e propor os ajustes através de uma emenda, evitando que a medida seja novamente discutida por comissões.

O texto, disse Marinho, está sendo "refinado" pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e apresentado ao presidente Jair Bolsonaro ponto a ponto ao longo dos dias, e não apenas com um texto fechado. Ele destacou que o grupo de elaboração da reforma está considerando cenários, fazendo cálculos atuariais, consultando pessoas e submetendo os elementos para avaliação do presidente. "Os parâmetros de linhas gerais são dados pelo presidente", declarou.

Ele destacou que a intenção é fechar uma proposta "com segurança fiscal, que seja uma reforma justa, solidária, que trate o desigual de forma desigual". Ao ser perguntado sobre os militares, Marinho destacou que há especificidades de militares em relação a civis e disse desconhecer se essas categorias vão entrar no "esforço" pela alteração das regras de aposentadoria. "Se [os militares] vão entrar nesse esforço ou não, eu não posso garantir a vocês. Eu não tenho essa informação ainda."

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, vai conduzir a articulação política com o Congresso, disse o secretário. "Estamos muito convictos que vai ser uma reforma que vai conseguir ser aprovada no Parlamento e vai ajudar o País", reforçou o secretário, em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto para esclarecer pontos da medida provisória antifraudes no INSS, assinada nesta sexta-feira, 18, pelo presidente da República.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Negócio fechado

Petrobras assina venda de sua fatia de 50% no campo terrestre de Rabo Branco

O campo teve produção média em 2020 de 131 barris de petróleo por dia (bpd).

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O Fundo Verde e a tragédia grega do Brasil

Ao despertar a fúria de Zeus por ter entregue o fogo do Olimpo aos mortais, Prometeu foi acorrentado e punido: durante o dia, uma águia devorava seu fígado; durante a noite, o órgão se regenerava — um ciclo de tormento eterno. Tragédias gregas, infelizmente, costumam ser úteis ao falarmos sobre o Brasil. Reformas econômicas demandam […]

FECHAMENTO

Commodities amenizam a queda da bolsa, mas exterior negativo e nova crise em Brasília falam mais alto

As commodities mais uma vez tentaram salvar a bolsa brasileira de um dia no vermelho, mas o exterior negativo e a cautela em Brasília falaram mais alto

Presidente otimista

EUA devem ter retomada econômica mais rápida em quase 40 anos, diz Biden

Segundo o democrata, o foco de seu governo se manterá em criar empregos e combater a pandemia de covid-19

Gestão na crise

Brasil vive uma espécie trágica de dia da marmota, diz Verde Asset

Navegar os mercados locais vem sendo uma odisseia extremamente complexa e nada indica que vai melhorar, diz a gestora de Luis Stuhlberger

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies